Home>BIRD Magazine>UM FENÓMENO CHAMADO ZUMBA
BIRD Magazine

UM FENÓMENO CHAMADO ZUMBA

Imagem promocional da marca Zumba Fitness
D.R.: Zumba Fitness

Com cerca de 14 mil milhões de adeptos, em 185 países, as aulas de Zumba já chegaram a Portugal. Com frases como: “Party yourself into shape” ou “Ditch the workout, join the party” estas aulas têm conseguido cada vez mais praticantes. Fomos descobrir o que está por de trás deste fenómeno e encontramos aulas com uma energia contagiante.

Figuras públicas com Victoria Beckham, Natalie Portman, Shakira, Madonna e, até mesmo, Michelle Obama já se renderam a esta modalidade. Este sucesso deve-se “à possibilidade de se poder perder entre 500 a 1000 calorias por aula”, refere Nuno Queirós, instrutor de zumba no ginásio da Madalena, em Amarante. Mas não só, segundo Nuno Queirós, esta modalidade “combina o divertimento com a prática de exercício físico, é fácil de acompanhar e oferece benefícios para a saúde.”
“Depois de um dia de trabalho as pessoas querem praticar uma modalidade que lhes consiga aliviar o stress por completo e a zumba é isso”, explica-nos este licenciado em Educação Física e Desporto Escolar, que encontrou nestas aulas a sua fonte de rendimento.
Nuno Queirós sempre gostou de dançar e teve o seu primeiro contato com a modalidade em maio de 2013. Atualmente, dá cerca de 11 aulas por semana e considera, esta, a sua grande paixão.
“É engraçado verificar que, cada vez que termino uma aula, as alunas querem continuar. Eram capazes de ficar ali cerca de duas horas em plena diversão, o que não se verifica em outras modalidades”, confessa-nos.
Para poder dar aulas de zumba, Nuno Queirós, como outros instrutores, teve de frequentar uma formação, só desta forma pode utilizar legalmente a marca. Para verificar se um instrutor é legalmente licenciado para dar aulas de Zumba®, basta consultar o site oficial. Se o nome procurado não aparecer na lista, a licença do instrutor está ultrapassada ou é ilegal. 

Professor Nuno Queirós a
lecionar uma aula de Zumba
D.R.


Aulas que parecem uma festa
Fátima Pereira, tem 50 anos de idade e pratica Zumba há 4 meses. No final da aula do professor Nuno, Fátima revela que quando começou a frequentar as aulas perdeu 3 quilos e 100 gramas, em 3 semanas. Mas não foi só isso que a prendeu à modalidade. “Não faz bem só ao corpinho, faz bem à alma”, grita Fátima para uma das colegas de turma, que lhe sorri de volta.
Num ambiente quase familiar, as aulas decorrem acompanhadas de gargalhadas constantes. No fim do aquecimento toda a gente já largou os casacos e colocou um sorriso de orelha a orelha. Mais duas coreografias e as toalhas mostram o propósito para o qual são levadas. Já não há aluno nenhum que não esteja a transpirar.
Uma hora, centenas de risadas e saltos depois, da aula começar, os alunos pedem a música com que querem relaxar. Como se estivessem numa discoteca ou num bar a dançar com os amigos.
As coreografias são acompanhadas por diferentes ritmos, desde o hip hop, soca, samba, salsa, merengue, flamenco, rumba, tango, reggaeton.
Diana Machado, de 30 anos, também frequenta as aulas de Zumba no ginásio da Madalena, porque adora dançar e o professor cativa a turma toda com a sua energia e boa disposição.
O professor Nuno comove-se ao referir que “é gratificante ver a cara de felicidade com que os alunos terminam cada uma das aulas.”

Demonstração da modalidade no
Estádio do Amarante Futebol Clube
D.R.

Muito mais que exercício físico
A zumba, criada na década de 90, por um colombiano chamado Alberto Perez, mais conhecido como “Beto”, tornou-se num verdadeiro fenómeno. Atualmente, existem cerca 14 mil milhões de adeptos espalhados pelos quatro cantos do mundo. A febre levou à criação de uma linha de roupa própria, de DVD’s e CD’s e, como acontece com qualquer fenómeno, até já existem jogos relacionados com a modalidade.
Existem vertentes desta modalidade que pretendem abranger todas as faixas etárias e todos os gostos. São elas: Zumba Fitness, Zumba Toning, Aqua Zumba, Zumba Gold Toning, Zumba Kids, Zumba Kids Jr.,  Zumbini, Zumba in the Circuit, Zumba Sentao e Zumba Gold.
Na rede já circulam vários vídeos, onde qualquer pessoa pode aprender os movimentos mais utilizados.
Segundo Nuno Queirós, “em cada aula é criado um clima de festa que desperta nas pessoas sensações de felicidade e divertimento”
Para este instrutor os principais benefícios desta modalidade, que parece ter vindo para ficar, são:

– Promove a perda de peso;
– Tonifica o corpo;
– Melhora o equilíbrio;
– Fortalece os ossos e os músculos;
– Melhora a capacidade de memorização e de atenção;
– Retarda o envelhecimento;
– Melhora o humor e a autoestima;
– Promove um ambiente de socialização;
– É uma aula muito completa, uma vez que trabalha muitas zonas do corpo.
– E há quem diga que é viciante. 



Pormenor do site oficial Zumba


A festa está aberta a todos. Em quase todos os ginásios do país, a moda pegou e parece que veio para ficar. 


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.