Home>BIRD Magazine>INVESTIGAÇÃO DE PONTA NA UTAD
BIRD Magazine

INVESTIGAÇÃO DE PONTA NA UTAD

Logotipo do centro e das instituições que o compõe
D.R.: CIDESD

Um dos 7 centros de investigação a funcionar na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD)é o Centro de Investigação em Desporto, Saúde e Desenvolvimento Humano (CIDESD). Um centro dividido em 3 comunidades de pesquisa que diariamente dá a oportunidade, aos alunos da academia, de estarem em contato direto com a investigação científica e com investigadores reconhecidos internacionalmente.

Uma história que se constrói todos os dias
Com sede na UTAD, o CIDESD foi criado, originalmente, em 2007. Neste momento, colaboram com o centro 123 pessoas e fazem parte deste 8 instituições. O Instituto Superior da Maia, a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, o Instituto Politécnico de Bragança, o Instituto Superior Politécnico de Viseu, a Universidade da Beira Interior, a Escola Superior de Desporto de Rio Maior, a Universidade de Évora e Universidade da Madeira


Partes que se completam
Reunião com responsáveis pelo centro
D.R.: CIDESD

Atualmente, o CIDESD é composto por 3 comunidades de pesquisa. Jaime Sampaio, diretor deste centro de investigação, explica que “a introdução das comunidades de pesquisa em detrimento dos grupos de investigação convencionais, por si só, já é uma grande inovação.” Uma vez que “os grupos de investigação se dedicam única e exclusivamente à investigação e as comunidades de pesquisa são um bocado mais do que isso.”
O docente da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro descreve as comunidade de investigação como centros que integram, para além dos investigadores da academia, organizações governamentais e não-governamentais. E que pretendem dar uma visão moderna da investigação, no sentido da utilidade que ela pode ter para a sociedade.
Neste âmbito, o CIDESD está em contato permanente com seleções nacionais, federações, hospitais, câmaras municipais.
Estas instituições encomendam investigação ao centro. Investigação útil.
A definição de 3, quase 4, comunidade de investigação teve por base as políticas europeias de financiamento para os próximos anos. Essas políticas europeias de financiamento valorizam muito a transferência de conhecimento. Ou seja, a investigação que é útil, principalmente para a sociedade.
E foi nesse contexto que surgiu um dos grupos, o GERON. Que estuda os efeitos do exercício físico e da atividade física nas pessoas ao longo da vida, mas dá um enfâse particular na terceira idade.
Outro dos grupos chama-se STRONG e visa, fundamentalmente, acompanhar o desenvolvimento dos talentos, não só desportivos, e a sua aplicação no desporto, mas também no trabalho.
Esta comunidade estuda variáveis mais do âmbito fisiológico, genético e comportamental. Dentro desta comunidade existe um grupo, um pouco separado, que é o grupo que estuda em particular a dinâmica computacional de fluidos e em particular está a aplica-la a atividades aquáticas.
O terceiro grupo é o que trata do comportamento coletivo. O CreativeLab tenta também funcionar com ligações não só ao desporto. Agora está a desenvolver um projeto, que tentar aplicar este comportamento em grupo à prestação dos bombeiros no combate a incêndios.
O vídeo abaixo sumula um pouco do trabalho desenvolvido pelo CreativeLab.


Neste momento está a decorrer a fase de concurso a projetos. A Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) abriu agora concurso para o financiamento de projetos. E é com estas três comunidades que o CIDESD vai a concurso.”
“Como somos um centro, ainda muito, associado ao desporto e o desporto não parece ser uma prioridade governamental, tentamos que os objetivos do centro sejam mais abrangentes”, explica Jaime Sampaio.

As três comunidades de pesquisa organizadas numa imagem
D.R.: CIDESD

Publicações, divulgação e reconhecimento
O CIDESD aposta na transmissão permanente dos conhecimento para a comunidade em geral. Essa transmissão é realizada através das redes sociais, newsletters e através de um canal no MEO.
E os alunos da UTAD, parecem valorizar o trabalho deste centro. Emanuel Costa, aluno do mestrado em Ciências do Desporto, refere que o centro é “muito positivo, particularmente para os alunos.” Pois oferece-lhes a possibilidade de “estudar numa universidade que não está parada no tempo, uma universidade que tem um Departamento de Ciências do Desporto, Exercício e Saúde com professores muito competentes e que, através do contacto permanente com as outras instituições de ensino que integram o CIDESD, proporcionam aos estudantes uma aprendizagem atualizada, com recurso a métodos científicos de excelência.”
“Para além disso, o crescimento e o reconhecimento internacional do CIDESD é uma realidade e é gratificante para a nossa instituição de ensino ter docentes convidados para palestrar em eventos de renome internacional”, conclui Emanuel.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.