Home>BIRD Magazine>QUANDO AS MULHERES MATAM EM SÉRIE
BIRD Magazine

QUANDO AS MULHERES MATAM EM SÉRIE

CATARINA DINIS
É verdade, o tema que escolhi trazer aqui, está relacionado com as mulheres que cometeram assassinatos em série ao longo do último século. Sobre este plano, a frágil mulher, dá lugar a um ser cruel e desconhecido. Os assassinatos são cometidos mais frequentemente pelo sexo masculino mas existem algumas mulheres que não pensaram duas vezes antes de atacar as suas vítimas. A verdade é que existe uma série de assassinatos que comoveram a opinião pública independentemente da época em que sucederam. Comecemos por Joanne Dennehy, psicopata que matou 3 homens e foi sentenciada a cadeia perpétua em 2013. Chegou a confessar a um dos seus psiquiatras que sentia prazer em cada crime cometido. De seguida Jeanne Weber, que em 1908, foi declarada culpada de assassinato e foi declarada demente, no entanto estrangulou pelo menos 10 meninos, dos quais 2 eram seus filhos. Deixou a França em choque. Aileen Wuornos, cuja história foi levada ao cinema pelo filme “ Monster”, em que Charlize Theron interpretou esta mulher. Em 1988 Aileen matou pelo menos 7 dos seus clientes, torturando previamente um deles. Foi declarada culpada e condenada a morte. Tendo sido executada a 9 de outubro de 2002. Estonia, em 1912, Ivanova e Olga Tamarin, mataram mais de 40 pessoas. Atraíram as vítimas para a sua casa e prendiam-nas no sótão, e nunca mais de lá saiam. A polícia encontrou todo o tipo de instrumentos para levar a cabo os seus massacres.

Belle Gunness, uma norueguesa que em 1883 emigrou para os estados unidos, e se tornou conhecida como a viúva negra. Ela matou 2 dos maridos e várias dezenas de homens com quem se relacionou sentimentalmente e eram atraídos por um anúncio pessoal num jornal.

Beverly Allitt, a enfermeira pediatra que matou 4 meninos e tentou assassinar pelo menos 9 meninos no hospital de Lincolshire, Inglaterra, durante 59 dias em 1991. Foi condenada a 13 cadeias perpétuas.
Dana Sue Gray conhecida como a assassina em série de idosos e adita de compras. Usava os cartões de crédito das suas vítimas. Declarou-se culpada e foi condenada a prisão perpétua na California.
Maie Delfine LaLaurie, foi uma dama da sociedade que semeou o terror na cidade de Nova Orleans. Imensos testemunhos afirmaram que ela torturava os seus escravos, um desses exemplos é o de Delfine quando furiosa ter mandado atar o cadáver de uma menina escrava num poste e o ter chicoteado por repetidas vezes. Teve que fugir para Paris e acabou por morrer num acidente de caça.
Por fim Maria Catherina Swanenburg, a assassina com maior número de vítimas. Esta assassina em série holandesa matou pelo menos 27 pessoas mas crê-se que o número de vítimas seja 100 e tudo pelo dinheiro, em forma de seguros ou heranças. Conhecida por Goeie, matou 27 meninos doentes na sua aldeia natal. Estes foram as suas primeiras vítimas de ingestão de arsénico, supõe-se que as suas duas irmãs mais pequenas também foram mortas por ela. Foi declarada culpada e condenada a cadeia perpétua morrendo em 1915.
Pesquisa Wikipedia
Boas leituras… e uma boa semana

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.