Home>BIRD Magazine>A VIRTUDE DO MÉDICO
BIRD Magazine

A VIRTUDE DO MÉDICO

ANTONIETA DIAS
O médico permanece em silêncio, observa, descobre, reflete, vive, aprende, traça o seu caminho, recomenda a extinção dos vícios, fortalece, seleciona a Virtude e a Justiça numa união que determina o percurso destinado à obtenção da perfeição no cuidar do paciente.
“ Virtude do latim: virtus traduz uma qualidade focalizada na prática do bem, não é uma mera caraterística ou uma aptidão médica, em que a ciência orienta para a cura é também a chama que simboliza a alma, ilumina a vida e enriquece o amor espiritual que conduz à purificação, determina a evolução, frutifica e enriquece o saber do médico.
Segundo Aristóteles a “virtude é uma disposição adquirida de fazer o bem e se aperfeiçoa com o hábito.”
É um atributo que se encontra em conformidade com aquilo que se considera correto ou esperado, o que está de acordo com a Moral, Religião e Ética. 
A Virtude tem a ver com a conduta, com a dignidade, com o modo de vida regrado e austero, com o orgulho, que desperta para a ciência, apaga a ignorância e conduz ao universo do saber.
É o conhecimento, o condão “olho que tudo vê”, faculdade e dom que reflete a luz do Sol e do Espirito que traduz sempre a prática do bem associado à medicina baseada na evidência em beneficio do doente.
A Virtude da profissão médica implica a concretização dos objetivos, a liberdade, a focalização eficaz da ciência associada à humanidade e ao mérito de cuidar o paciente.
William Shakespeare: “alguns elevam-se pelo pecado, outros caem pela virtude.”
Com base na Doutrina da Igreja Católica, e segundo Gregório de Nissa, a Virtude é “uma disposição habitual e firme para fazer o bem”, sendo o fim de uma vida virtuosa tornar-se semelhante a Deus

A Fé, a Esperança e a Verdade são virtudes que conduzem à felicidade porque nos aproximam da vida eterna, “vínculo da perfeição” simbolizam a dependência da consciência interior, a liberdade, a beleza espiritual e moral cujo pilar exprime o eixo do mundo, nos vários níveis do Universo e do Ser.

A Virtude é o amor ao próximo é a conjugação do Saber, da Força e da Beleza.
Estes três pilares tem uma “estrela”, que liga eixo do Mundo e o transforma.
São as Virtudes que regulam os atos, que ordenam as paixões, que iluminam a conduta humana de acordo com a Fé, a Razão e as Paixões purificadas pela Graça Divina.
Para obter a perfeição é necessário inteligência e vontade para ordenar a conduta que associada à Paixão, à Razão, à Fé e à Prudência construirão a pirâmide da justiça, do saber da ciência e da fortaleza humana.
São os atos moralmente bons que nos ajudam a agir com cautela usando a razão para nos fazer discernir em todas as circunstâncias o verdadeiro valor da justiça, da liberdade e da arte de bem cuidar.

Ser justo é atribuir aos outros o que lhe pertence é fortalecer a força do árduo caminho do percurso do médico é proporcionar o equilíbrio espiritual, com a ciência afastar os prazeres do mundo e dominar os instintos, assegurar a firmeza, ultrapassar as dificuldades, afastar os pecados capitais e organizar as sete virtudes: castidade, generosidade, temperança, diligência, paciência, caridade e humildade.

Exige a preservação da vida e moderação, o treino mental a concentração meditativa, o domínio de si mesmo, a compaixão e a Sabedoria. Assim conseguimos modelar e transformar adultos inteligentes 
Em que o “certo” deve ser copiado e o “errado” evitado.
Em suma, o comportamento do médico não se baseia apenas e só na ciência, tem que encontrar o equilíbrio entre o Saber, o Ser, e o Cuidar com Humanidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.