Home>BIRD Magazine>O MEU NOME É ES-PE-RAN-ÇA
BIRD Magazine

O MEU NOME É ES-PE-RAN-ÇA

CATARINA PINTO
Depois do Natal, chega e com muita pressa o ano novo… Uma semana depois da aventura do Natal, entra em nossas casas, em nossas vidas um novo ano… Faz-nos bem deixar tudo para trás e refazer, renascer, reviver… A nossa frente a oportunidade de mudar ou deixar ficar tal e qual como está ou conforme está de momento. A nossa frente a oportunidade de voar no céu azul ou esperar com os pés na terra… O amanhã sempre nos fascinou, não o podemos negar, então, vamos procurar nesse “ amanhã” aqui tão perto, o que nos faz feliz… Festejamos este dia com a família, com amigos ou sozinhos mas no fundo não nos esquecemos de pedir os nossos sinceros desejos para o próximo ano, afinal sempre vamos começar algo novo o que é mágico… Eu gosto de estar com a minha família e mais uma vez pecar com a excelente comida destes típicos dias em especial nos doces… já que o próximo ano vai sempre nos fazer correr um pouco….Costumo fazer um pequeno texto que coloco no meu diário de 2015, uma espécie de resumo, de reflexão de tudo o que passou, depois numa folha branca escrevo sempre os meus sonhos e desejos na esperança de eu concretizar nos dias do próximo ano… Cada um tem a sua maneira de enfrentar estes dias… mas com magia e sonhos sabe sempre melhor… Aproveito para desejar a todos um feliz ano novo, aproveitem cada oportunidade que o próximo ano nos traz… e os momentos que sejam de transformação e crescimento. Que nunca falte a saúde, a esperança, o amor… Agradeço a todos a vossa leitura e estão sempre no meu coração, escrever assim para vocês é um sonho realizado…. Para terminar deixo um pequeno poema de Mário Quintana Que desenha na sua poesia a minha visão do ano novo… 

ESPERANÇA Lá bem no alto do décimo segundo andar do AnoVive uma louca chamada EsperançaE ela pensa que quando todas as sirenasTodas as buzinasTodos os reco-recos tocaremAtira-seE— ó delicioso vôo!Ela será encontrada miraculosamente incólume na calçada,Outra vez criança…E em torno dela indagará o povo:— Como é teu nome, meninazinha de olhos verdes?E ela lhes dirá(É preciso dizer-lhes tudo de novo!)Ela lhes dirá bem devagarinho, para que não esqueçam:— O meu nome é ES-PE-RAN-ÇA…Mario Quintana

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.