Home>BIRD Magazine>COMO A SAÚDE ORAL PODE REDUZIR RISCOS DE DOENÇAS GRAVES
BIRD Magazine

COMO A SAÚDE ORAL PODE REDUZIR RISCOS DE DOENÇAS GRAVES

LARA RIBEIRO
A saúde oral é determinante para a existência de uma boa saúde geral, assim como para o bem-estar psicológico e social de cada um de nós. Quando uma pessoa não goza de boa saúde oral, existe um desequilíbrio que, mais tarde ou mais cedo, acabará por se manifestar, já que a saúde oral se reflete na qualidade de vida e na sua longevidade.
Estudos comprovam que pessoas com uma boa higiene e saúde oral têm menos risco de ataques cardíacos, de AVC (acidente vascular cerebral), de contraírem Alzheimer e Diabetes tipo II. Quem diria…Nunca tinha pensado nisso? Há pessoas que não imaginam que ligações deste tipo existem. “Um dente furado”, “gengiva vermelha e a sangrar”, podem prejudicar a este nível? Podem mesmo! 
É importante pensarmos na nossa boca como um órgão que é, simultaneamente, de importância fundamental para o equilíbrio do nosso corpo e uma porta aberta à entrada de centenas de bactérias para o nosso organismo! 
A saúde oral é também muito importante no aspeto psicossocial: mau hálito, “dentes tortos”, dentes escuros, falta de dentes… Estes são, normalmente, fatores que inibem as pessoas de sorrir, de dar uma boa gargalhada, de sair à rua, de namorar, de arranjar emprego, etc. Uma boca saudável facilita a comunicação e a interação com os outros.
Infelizmente, em Portugal a percentagem de desdentados parciais ou totais é ainda muito elevada. A falta de dentes tem como consequência a deficiente mastigação dos alimentos, o que dificulta todo o processo de digestão dos mesmos e leva, muitas vezes, ao aparecimento de problemas de estômago. 
A dentição completa e bem posicionada (mordida e alinhamento dentário) são também muito importantes para o equilíbrio postural do nosso corpo. Um dos exemplos dessa importância está nos atletas que necessitam daquela condição para maximizarem o desempenho na sua atividade. Ou seja, é-lhes exigida uma boa saúde oral para terem um desempenho e performances à altura das suas ambições.
A forma mais barata de tratamento que existe é sempre a PREVENÇÃO! Consultas regulares ao Médico Dentista, idealmente de 6 em 6 meses, podem evitar muitos problemas de saúde oral, pois se as patologias forem detetadas numa fase inicial, são facilmente resolvidas. Evita-se a dor, o desconforto, o stress de arranjar uma consulta com urgência, faltar ao emprego e pagar um tratamentos mais caro, como uma desvitalização, por exemplo. Se tratada numa fase inicial, uma situação destas teria uma solução diferente: passaria, quem sabe, pelo restauro do dente, já que a cárie poderia apenas ainda ter afetado o esmalte.
Queria dizer-vos, a propósito, que a cárie é contagiosa e se existe um dente com cárie é muito provável que comece a afetar os outros dentes! Logo, prevenir é a melhor solução. 
A saúde oral está ao nosso alcance. Basta querer! O seu médico dentista pode orientá-lo(a), na obtenção do equilíbrio geral em termos de saúde, conceito com que iniciei este texto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.