Home>BIRD Magazine>PÂNICO EM IR AO DENTISTA
BIRD Magazine

PÂNICO EM IR AO DENTISTA

Sim, é verdade, há ainda muita gente com medo de ir ao dentista. Por que será?
LARA RIBEIRO
Não vai assim há muitos anos em que ouvíamos as pessoas contarem histórias de autêntico terror das suas consultas com o dentista! Os nossos avós, bisavós e, se calhar, alguns dos nossos pais são testemunhas dessa época… 
Pois é, cá entre nós, antigamente era mesmo horrível ir ao dentista. A anestesia local não existia ou simplesmente não se recorria a ela. Logo, os tratamentos eram terrivelmente dolorosos, traumatizantes e muito limitados. Quase só se faziam extrações dentárias, os objetos cirúrgicos eram muito feios e assustadores, o ambiente do consultório era escuro e triste. Como consequência, a população criou um estigma do médico dentista e das condições dos tratamentos, que, hoje, está completamente ultrapassado.
A ciência evoluiu imenso, os profissionais investem cada vez mais na sua formação e especializam-se em áreas específicas da Medicina Dentária. 
Note-se que a Medicina Dentária é uma área médica em que a evolução não pára: os materiais, as técnicas indolores e inovadoras, as alternativas de tratamento para resolver as mais diversas patologias da cavidade oral, assim como as soluções estéticas existentes estão constantemente a ser aperfeiçoadas.
A Medicina Dentária é a área da saúde que estuda e trata o sistema estomatognático, que compreende a face, pescoço e cavidade oral, abrangendo ossos, músculos mastigatórios, articulações, dentes e tecidos moles.
Dadas as exigências, o médico dentista tem que ser um eterno estudante. Só assim poderá acompanhar a evolução que, diria, se verifica a cada minuto do nosso dia-a-dia para oferecer aos seus pacientes todas soluções médicas disponíveis e encontrar a solução ideal para cada pessoa e problema em concreto, porque cada caso é um caso. Hoje em dia, a extração dentária é sempre o último recurso.

As crianças são um bom exemplo das vantagens e das estratégias da Medicina Dentária que hoje é oferecida. As que nunca conheceram o “dentista de antigamente” adoram as consultas de Medicina Dentária. Conversam, aprendem, compreendem o tratamento e colaboram durante a consulta. E, com certeza, vão ser adultos sem medos e preconceitos em relação ao dentista, com bocas saudáveis e sorrisos bonitos. 

Com perceções e opiniões “amigáveis” sobre os tratamentos dentários, facilmente consultarão o dentista de seis em seis meses, prevenindo doenças e mantendo o sorriso bonito. E, no futuro, revelar-se-ão pais que irão incutir aos seus filhos os cuidados de higiene oral e a importância de consultas regulares de prevenção com o médico dentista.
Se aceita uma dica, não espere sentir dor para procurar o dentista! O que fica sempre na memória é: “Da última vez que fui ao dentista, estava tão mal, tinha tantas dores”… Da próxima vez que tiver consulta marcada, o seu subconsciente vai relembrá-lo(a) daquela dor que sentiu e vai acabar por o “convencer” a não ir… Depois só voltará quando voltar a doer!
Evite estas situações. Construa o seu sorriso. Sorrir é a melhor coisa do mundo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.