Home>BIRD Magazine>CONHEÇA A MEDIDA MAIS EFICAZ CONTRA O TÉTANO
BIRD Magazine

CONHEÇA A MEDIDA MAIS EFICAZ CONTRA O TÉTANO

MARIA DO CÉU OLIVEIRA 
Tétano
Apesar de ser uma doença de baixa incidência nos países desenvolvidos, o tétano continua a ser um conceito referido frequentemente a nível dos cuidados de saúde.
Este assunto é alvo de várias questões, que nos permitem percepcionar a necessidade de esclarecimento sobre esta temática. 
– O que é o tétano?
– Como se transmite?
– Quais as suas consequências?
– Como se previne?
O tétano é uma doença infecciosa, não contagiosa e com elevada taxa de mortalidade. É causada pela bactéria clostridium tetani que pode ser encontrada no solo, objectos contaminados, fezes de animais,etc.
Esta bactéria depois de penetrar no organismo, produz uma toxina tetanospasmina que entra na corrente sanguínea e vai atacar os grandes centros nervosos causando espasmos musculares intensos.
A infecção ocorre pela introdução dos esporos da bactéria no corpo humano, através de lesões externas, geralmente perfurantes (cortes com objectos contaminados, enferrujados, espinhos das rosas, entre outros).
O que são os esporos bacterianos?
Alguns géneros de bactérias formam esporos, que ocorre quando estas estão em ambiente que ameaçam a sua sobrevivência. De maneira geral, isto ocorre quando há falta de nutrientes.
O esporo é uma camada que protege a bactéria. Na fase esporulada não ocorre a multiplicação e crescimento bacteriano. As bactérias podem permanecer vivas na forma de esporos durante anos.
Entretanto, assim que o ambiente se torna favorável, estes esporos podem voltar a reproduzir- se e multiplicar-se.
A bactéria do tétano não se instala em tecidos saudáveis, é necessário ter ferimentos ou outras infecções.
Consideram-se potencialmente tetanogénicas feridas que apresentem as seguintes características:
– Punctiformes (ex.: pregos, espinhos ou mordeduras);
– Feridas com corpos estranhos (ex.: farpas de madeira);
– Lesões extensas da pele e tecidos moles (ex.: queimaduras);
– Com tecido desvitalizado;
– Contaminadas com solo ou estrume;
– Com sinais de infeção;
– Fraturas expostas.
O tétano é uma doença que não se transmite de pessoa para pessoa, sendo apenas transmitida através do contacto com o agente etiológico (bactéria clostridium tetani).

Sintomas do tétano
O sintoma mais frequente é a rigidez dos maxilares com incapacidade para deglutir e falar.
Outros sintomas incluem irritabilidade, dor de cabeça, espasmos musculares, rigidez da nuca, braços e pernas, dor de garganta e arrepios.
Os espasmos dos músculos da face levam a uma expressão facial com um sorriso fixo. A rigidez nos músculos abdominais do pescoço e das costas, podem causar uma postura específica em que o corpo fica curvado.
Os espasmos dos esfíncteres podem causar obstipação e retenção de urina
A pessoa contaminada não consegue falar, devido á rigidez dos músculos do tórax e espasmos da garganta, o que também impede de respirar normalmente, podendo causar asfixia.
Vacinação contra o tétano
Apesar de ser uma doença grave e potencialmente fatal, o tétano é facilmente evitável através da vacinação. A vacina não confere imunidade de grupo pelo que cada pessoa tem de estar vacinada.
A vacina oferece proteção contra a toxina produzida pela bactéria. Consiste na forma inactivada da molécula dessa toxina, que ao ser administrada no organismo o prepara para se defender da doença, produzindo anti – toxinas.
A vacinação anti tetânica, é a medida preventiva mais eficaz contra o tétano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.