Home>BIRD Magazine>PODOLOGIA DESPORTIVA
BIRD Magazine

PODOLOGIA DESPORTIVA

FÁTIMA LOPES
A atividade desportiva tem arrecadado nos últimos anos uma especial relevância, sobretudo pela sua democratização e significativas melhorias na construção de infraestruturas que permitem uma melhor prática do desporto, tem-se verificado um grande investimento a nível desportivo, a nível individual e a nível coletivo. 
É sabido que o aumento de atividade física acarreta benefícios inegáveis para a saúde nomeadamente evitar doenças cardíacas, hipertensão, diabetes tipo II, obesidade, depressão e outros distúrbios metabólicos e melhora a saúde óssea e funcional; nesta perspetiva várias ações desportivas são organizadas e felizmente tem-se observado uma forte participação das pessoas. No entanto e enquanto Podologista tenho observado que as pessoas de todas as faixas etárias, não se preocupam com o seu estado de saúde, nem na escolha do tipo de calçado; o que pode acarretar problemas para o pé, joelhos e coluna lombar. 
Assim gostaria de aconselhar todos os praticantes de qualquer atividade física desportiva e até de lazer; a efetuar uma avaliação clínica com o objetivo de identificar as condições de saúde e os fatores de risco. Desta forma a podologia, desenvolveu uma área específica, a Podologia Desportiva, que tem como principal objetivo estudar e diagnosticar alterações biomecânicas, e promover o tratamento adequado recorrendo á área da ortopodologia, concretamente à realização de ortóteses plantares e ligaduras funcionais, complementando com o calçado desportivo adequado.
No âmbito da podologia os antecedentes pessoais e familiares são indicadores a avaliar e todas as características físicas do individuo nomeadamente o apoio plantar, posicionamento do retro pé, medio pé e ante pé, relação entre pé-joelho-coluna vertebral, depois de avaliação clínica é aconselhado a atividade física mais adequada ao seu perfil e qual o tipo de calçado adequado ao tipo de pé especifico de cada individuo.
As alterações biomecânicas tais como arco longitudinal elevado, dismetria no comprimento dos membros inferiores, calcâneo varo ou ante pé aducto são fontes de lesões de ouveruse nos atletas.

Nunca se esqueça o desporto deve ser sempre sinónimo de saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.