Home>BIRD Magazine>SE O AÇÚCAR FAZ TÃO MAL, ENTÃO DE QUE É FEITO ESSE VENENO?
BIRD Magazine

SE O AÇÚCAR FAZ TÃO MAL, ENTÃO DE QUE É FEITO ESSE VENENO?

PAULO MAGALHÃES
Na primeira crónica falámos na quantidade de agrotóxicos e açúcar que certos alimentos têm mas para a maior parte das pessoas isso não é o suficiente. Por isso, nesta crónica vou aprofundar mais sobre este tema.
Mesmo depois de explicar qual a quantidade de açúcar que um néctar ou um refrigerante contém, a população não deixa de os consumir. Até eu por vezes caio nessa tentação, confesso. Então tive que mergulhar mais fundo sobre este assunto e atrevo-me a perguntar, 

“Se o açúcar faz tão mal, então de que é feito este veneno?”
A resposta seria da cana de açúcar, mas a minha resposta para si vai mais longe. O processo começa com a cana, do qual resulta um líquido acastanhado, mas o nosso açúcar é branco e para atingir essa coloração este sem de ser refinado. Até aqui também toda gente sabe, agora ficaria um pouco surpreso se lhe dissesse que para processo de refinamento, o açúcar é lavado em leite e de cal, depois é tratado com dióxido de carbono. 
AÇÚCAR À MESA?
DR JOÃO TORRES

Resultado: uma cor escura, pouco atrativa; então eis um banho de ácido sulfuroso e a seguir uma cozedura, seguido de um resfriamento e a cristalização e depois uma centrifugação. Para finalizar é filtrado e descolorado em carvão ativo.

Este é então o resultado de tudo o que adoça o seu dia. 

Uma boa noticia que tenho para vos dar, é sobre as batatas fritas, que afinal fazem bem, é verdade, as batatas fritas fazem bem. 

Calma, não vamos já todos a correr para os Fast-Food’s pedir a maior dose de batatas, porque lá são fritas em óleo de girassol e por vezes esses óleos atingem grandes temperaturas, o que faz com sejam libertados ácidos de oxidação que podem ser até cancerígenos.
“Como fritar então as nossas batatas fritas?”
Uma fritura correta permite que o óleo seja absorvido apenas na proporção de 5% e, no caso das batatas, o amido naturalmente presente torna-se na melhor barreira para travar esta absorção. 
O primeiro passo é comprar umas boas batatas, sem isso nada feito.
O segundo passo é frita-las em azeite extra-virgem ou em óleo de amendoim não devendo ser reutilizado.
Frite com bastante óleo para a fritura ser menos demorada e assim não haver tanta absorção. 
E ai está, uma batata frita saudável e uma ótima fonte nutricional.
Para concluir esta crónica, vou tentar pô-los a refletir sobre estes grandes problemas:
“Quem controla a comida controla o mundo, visto que este é um bem essencial equiparável ao respirar, mas com um custo real. Gostaria que refletissem um pouco sobre a quantidade de casos de pessoas da elite que conhecem com doenças ou até com neoplasias?”

São raríssimos, sim agora que pensam são raríssimos e a explicação está nos suplementos especiais que eles tomam que eliminam essas toxinas do corpo.

E mais uma vez deixo-vos a refletir sobre o nosso sistema alimentar, que liga política, economia e liga o mundo todo. O mais certo seria você comer e ter acesso a esses suplementos para que não morressem pessoas a cada hora por todo o planeta. Sim, seria o mais certo se as indústrias farmacêuticas não usassem propositadamente essas toxinas para que se torne dependente dos seus produtos.
E agora que reflete certamente tem vários amigos e familiares que dependem desses produtos, quer por diabetes, colesterol,….
O antigo somos nós, daqui a pouco tempo preserve-se, cultive, apoie e alimente-se do biológico, diga não a esses negócios de biliões

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.