Home>BIRD Magazine>(NÃO) ADOTE UM CÃO
BIRD Magazine

(NÃO) ADOTE UM CÃO

PEDRO SOARES
Um cão é um membro da Família, exige responsabilidades, a introdução de um elemento no seio familiar deve ser muito ponderada.
Eis os motivos perante os quais não deve agir por impulso!
A maior parte das pessoas escreveria sobre os motivos para ter um cão.
Mas como considero ser um ato de responsabilidade e que muitas vezes tomado de uma forma leviana pode ter consequências drástica, (nomeadamente o abandono), decidi escrever sobre os motivos perante os quais não deve adquirir/ter um cão.
Apesar de ser veterinário e de todos os leitores e visitantes possuírem ou pensarem possuir um animal de estimação, no caso um cão, há certas considerações que devem fazer.
Um cão é um “investimento” para a vida. Ter um cão em casa é, passe a expressão, ter outro filho.
Um cão implica uma despesa mensal considerável com alimentação e desparasitação externa/interna, esporadicamente em vacinação e em caso de doença em despesas médico veterinárias.
É necessária uma certa dose de paciência para o ensinar a ir à rua fazer as suas necessidades, a andar à trela e pensar nos prejuízos que eventualmente nos podem causar, seja porque roeram um par de sapatos, ou a perna da mesa, ou fizeram um xixi em cima dum sofá, aguentar os pêlos que vão aparecendo pela casa, na roupa, etc.
Ter consciência que a pequena bola de pêlos cresce e ocupa espaço. E que quando vamos de férias temos sempre “mais um”.
Portanto vamos ver alguns motivos pelos quais não se deve, nunca, comprar ou adoptar um cão:
1. Nunca comprar ou adoptar um cão por impulso;
2. Nunca comprar ou adoptar um cão para dar ao filho de quatro anos pelo Natal;
3. Nunca comprar ou adoptar um cão para oferecer sem saber se a pessoa a que se destina realmente o quer;
4. Nunca comprar ou adoptar um cão só porque é bebé, parece um “ursinho” ou uma bola de pêlo;
5. Nunca comprar ou adoptar um cão se é maníaca(o) das limpezas;
6. Nunca comprar ou adoptar um cão se não tem condições financeiras para o manter;
7. Nunca comprar ou adoptar um cão se está a pensar ter um bebé e tem medo de alergias;
8. Nunca comprar ou adoptar um cão se não tem onde o deixar nas férias e não pretende levá-lo consigo;
9. Nunca comprar ou adoptar um cão com menos de oito semanas de idade, excepto se o mesmo estiver em perigo de vida;
10. Nunca comprar ou adoptar um cão se não tiver tempo e/ou disponibilidade para ele;
11. Nunca comprar ou adoptar um cão se tem dificuldades em disciplinar, lembre-se sempre, que um cão necessita de disciplina.
Lembre-se sempre, independentemente de ser Verão ou Inverno, de chover ou fazer calor, um cão necessita de exercício diário.
Se achar que reúne todas as condições, se pretende um amigo que o acompanhe durante alguns anos (para nós amantes de animais são sempre poucos), um companheiro fiel nos bons e maus momentos, aí sim, compre ou adopte um cão.
Antes de comprar e se não procura esta ou aquela característica, passe numa associação e/ou canil. Aí poderá encontrar um cachorrinho ou um cão adulto que seja exactamente aquilo que procura num cão.
Se pensar em comprar faça uma pesquisa primeiro, não compre no primeiro sitio que lhe aparecer à frente. Faça uma busca por criadores, peça uma lista ao Clube Português de Canicultura, veja os cachorros e os pais.
Desconfie sempre de quem não lhe mostra os progenitores, ou daqueles que lhe dizem que com registo é um preço e sem registo é outro.
Em resumo, pense bem antes de adquirir um cão ou qualquer outro animal de estimação.
Se reunir as condições, pense sempre primeiro na hipótese da adoção! Existem muitos animais à procura de um lar.
Não se esqueça nunca que é um ser vivo e que está sob a sua responsabilidade, até ao fim da sua longevidade natural.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.