Home>BIRD Magazine>A HIDROTERAPIA
BIRD Magazine

A HIDROTERAPIA

LIANE SANTOS
A Hidroterapia concilia a utilização dos efeitos da imersão e das propriedades físicas da água, com a aplicação de técnicas específicas de Fisioterapia, para dar ao utente os benefícios e resultados pretendidos e traçados para o mesmo.
Devido às propriedades da água, é possível reduzir a carga provocada pelo peso do corpo sobre as articulações e ossos ao mesmo tempo que se mantém a resistência, estimulando o fortalecimento muscular, sem provocar lesões noutras regiões do corpo.
Os benefícios da hidroterapia passam por:
· Aumento da amplitude articulares;
· Melhoria da resistência cárdio-respiratória;
· Aumento da capacidade aeróbica;
· Melhoria da circulação sanguínea;
· Relaxamento muscular;
· Alivio rigidez muscular;
· Alívio da dor.
A hidroterapia é realizada por um fisioterapeuta que cria um plano de tratamento conforme o estado clinico, seja por razões ortopédicas, neurológicas, desportiva, reumatológicas.

A Hidroterapia está indicada para:
· Disfuncções musculo-esqueléticas;
· Lesões Ligamentares ou tecidos moles;
· Patologias do foro reumatológico;
· Dores articulares;
· Alterações posturais;
· Edema dos membros inferiores
Disfunções do sistema nervoso central (AVC, TCE, Parkinson, etc.)
Disfunções do sistema nervoso periférico (esclerose múltipla, parésias, síndromes de compressão radicular, etc.)
Dificuldade respiratória,
A hidroterapia está contra-indicada para:
· Infecções de pele susceptíveis de serem transmitidas pela água
· Infecções bacterianas, víricas ou fúngicas susceptíveis de serem transmitidas pela água
· Otites
· Faringites
· Infecções gastrointestinais
· Febre
· Patologia vestibular instável
· Insuficiência cardíaca grave
· Angina instável 
· Problemas valvulares graves
· Miocardiopatia
· História progressiva de cardiopatia
· Feridas abertas (só quando cobertas por curativos impermeáveis)
· Capacidade vital inferior a 1L
· Incontinência fecal
· Refluxo gástrico
· Insuficiência respiratória grave
· Doentes alcoolizados ou sob o efeito de substâncias psicotrópicas
· Doentes traqueostomizados
· Distúrbios graves do foro psiquiátrico

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.