Home>BIRD Magazine>FAÇA-SE JUSTIÇA, PELOS BOMBEIROS
BIRD Magazine

FAÇA-SE JUSTIÇA, PELOS BOMBEIROS

E porque hoje é o meu espaço e se me permitem aqui fica a minha Homenagem ao meu querido Pai, que hoje celebra o seu Aniversário: Agostinho Nogueira Mendes! Meu lindo Pai… partiu para “outra dimensão” com o voto de Louvor dos Bombeiros Voluntários do Marco de Canaveses… que lhe prestaram a ultima Homenagem na sua “transição / elevação“!
Sim, meu Pai foi Bombeiro desde que me conheço…e já muito antes!
Minha mãe conta histórias de Amor…combate…sacrifício…em prol das pessoas…em prol da Mãe Natureza.
Tenho Orgulho ser Tua filha: Pai Bombeiro!!!
Ao toque da sirene… a qualquer hora do Dia ou da Noite ….. Tu voavas para cumprir o Teu Dever!
Hoje, se fosses vivo, sei onde estarias: ao lado da Corporação de Bombeiros do Marco de Canaveses, a combater as chamas que cercam a nossa cidade…chamas que nos “cortam os pulmões”!!
Hoje Te desejo a Ti e a Todos os Bombeiros um bem hajam…. Vocês são o Nosso corpo de Salvamento… a esperança de um novo amanhecer.
Obrigada!

PALMIRA CRISTINA MENDES
E porque os nossos pulmões estão a ficar sem ar…e porque os nossos Bombeiros combatem as chamas com a própria vida….
E para Ti – CRIMINOSO – deverias “morrer no inferno”!!!
Ponto.
E porque o “Olho por olho… dente por dente”- Lei Taleão – não é permitida, aqui fica o AVISO ( na esperança de seres APANHADO ):
Artigo 274.º
Incêndio florestal
1 – Quem provocar incêndio em floresta, mata, arvoredo ou seara, próprias ou alheias, é punido com pena de prisão de um a oito anos.
2 – Se, através da conduta referida no número anterior, o agente:
a) Criar perigo para a vida ou para a integridade física de outrem, ou para bens patrimoniais alheios de valor elevado;
b) Deixar a vítima em situação económica difícil; ou
c) Actuar com intenção de obter benefício económico; é punido com pena de prisão de três a doze anos.
3 – Se o perigo previsto na alínea a) do n.º 2 for criado por negligência, o agente é punido com pena de prisão de dois a dez anos.
4 – Se a conduta prevista no n.º 1 for praticada por negligência, o agente é punido com pena de prisão até três anos ou com pena de multa.
5 – Se a conduta prevista no número anterior for praticada por negligência grosseira ou criar perigo para a vida ou para a integridade física de outrem, ou para bens patrimoniais alheios de valor elevado, o agente é punido com pena de prisão até cinco anos.
6 – Quem impedir o combate aos incêndios referidos nos números anteriores é punido com pena de prisão de um a oito anos.
7 – Quem dificultar a extinção dos incêndios referidos nos números anteriores, designadamente destruindo ou tornando inutilizável o material destinado a combatê-los, é punido com pena de prisão de um a cinco anos.
8 – Não é abrangida pelo disposto nos n.os 1 a 5 a realização de trabalhos e outras operações que, segundo os conhecimentos e a experiência da técnica florestal, se mostrarem indicados e forem levados a cabo, de acordo com as regras aplicáveis, por pessoa qualificada ou devidamente autorizada, para combater incêndios, prevenir, debelar ou minorar a deterioração do património florestal ou garantir a sua defesa ou conservação.
9 – Quando qualquer dos crimes previstos nos números anteriores for cometido por inimputável, é aplicável a medida de segurança prevista no artigo 91.º, sob a forma de internamento intermitente e coincidente com os meses de maior risco de ocorrência de fogos.”
Para Ti – Criminoso – um dia morrerás numa fogueira!
O Universo é inteligente : Lei do Retorno!!!
Meu Pai partiu vestido com a farda de bombeiros….foi o seu ultimo pedido.
Um bem haja a Todos os Bombeiros do Mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.