Home>BIRD Magazine>O INÍCIO DE TEMPORADA… PRÉ ÉPOCA
BIRD Magazine

O INÍCIO DE TEMPORADA… PRÉ ÉPOCA

ANDRÉ QUEIRÓS
Nesta primeira crónica vou escrever acerca do Início de Temporada no Futebol, aquele período que é mais conhecido como “Pré Época”. Para os adeptos comuns este é um momento de entusiasmo pelas contratações mais sonantes do seu clube, mas ao mesmo tempo de tristeza por ver partir os seus “ídolos” da época anterior, momento de tentar prever como se vai comportar a sua equipa ao longo da época, quais serão os jogadores mais utilizados e se estará preparada para lutar pelos objetivos propostos. Mas qual é o papel do treinador neste período de tantas mudanças na orgânica de um clube? Ora bem, caso o treinador também seja novo, este deve tentar entender o mais rapidamente possível a dinâmica da instituição e tentar integrar-se, criando aquilo que se chama de Modelo de Jogo, que representa muito mais do que a “tática” da equipa e que engloba:
  • Cultura e História do Clube;
  • Estruturas/Objetivos do Clube;
  • Ideia de Jogo do Treinador;
  • Estruturas/Sistemas de Jogo;
  • Características e Nível dos Jogadores;
  • Cultura do País/Localidade;
Ultrapassada esta fase e tendo o plantel definido, o treinador deve iniciar o processo de treino tendo como prioridade a criação de uma imagem mental nos jogadores daquilo que é a sua ideia de jogo para a equipa e o papel que pretende que cada um deles na sua posição específica desempenhe dentro desse “jogar”. O tal “jogar” que o treinador pretende implementar impõe uma adaptação do organismo dos atletas a um binómio Esforço/Desempenho – Esforço/Recuperação dentro de uma lógica metodológica de treino que vai levar o atleta a atingir uma determinada “forma” que vai querer manter estável ao longo de toda a temporada.
De acordo com a lógica de treino acima referida o treinador deve procurar dotar a sua equipa de competências que lhe permitam fazer frente aos possíveis problemas que tenham que enfrentar durante a competição ou competições em que estarão inseridos. Essas competências só poderão ser adquiridas através de contextos de exercitação que sejam em tudo semelhantes ao “jogar” que o treinador quer implementar, desta forma será criada uma adaptação do jogador á forma de jogar, ao esforço específico que terá que desempenhar e assim a vitória estará sempre mais próxima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.