Home>BIRD Magazine>VEMO-NOS NA FESTA?
BIRD Magazine

VEMO-NOS NA FESTA?

JOÃO MONTEIRO LIMA
No princípio era simples, ia porque me levavam. Primeiro ao colo na FIL e no Jamor, mais tarde pelo próprio pé na Ajuda e em Loures, e de há uns anos para cá na Atalaia. Passou de uma, quase, peregrinação a uma ida a um sítio onde, no meio de muitos milhares, me sinto em casa em plena fraternidade e amizade entre tantos “desconhecidos”.
A vida levou-me a um afastamento político do PCP, mas nunca esteve em causa a possibilidade de deixar de ir à Festa do Avante, onde vou desde há muitos anos mais pela cultura, pela gastronomia portuguesa, pelos charutos cubanos ou pela caipirinha no stand do PT do que pela parte política. 
Se o lado familiar torna inesquecíveis as vezes em que fui ao Avante acompanhado por militantes comunistas, não esquecerei outras vezes em que, juntamente com esses militantes comunistas, brindamos com simpatizantes socialistas ou militantes sociais democratas à amizade que não se tolhe com diferentes visões da vida. 
Nenhum destes amigos que me acompanharam à Festa do Avante se “converteu” ao comunismo, mas de todos ouvi que seria um prazer voltar à Atalaia e a elogiar a organização e a militância comunista e a grandeza da Festa. Foram todos “camaradas” e tratados como tal, em igualdade com todos os presentes do mais humilde militante ao mais alto dirigente do PCP.
Não me vejo a “reconverter” ao PCP, mas o que afastou do partido não me impede de reconhecer as suas qualidades. A generosa e inigualável militância, a organização interna e os valores de esquerda são marcas do PCP e enquanto assim continuar o PCP será fundamental em Portugal 
Regressar ao Avante é um prazer que repito a cada ano, agora com a companhia de dois fervorosos militantes da alegria e brincadeira que são os meus filhos, para que vejam e sintam por eles que é possível viver num mundo mais justo e fraterno. Não lhes incutindo qualquer ideologia sabem os valores essenciais que o pai partilha (a paz, a solidariedade, a amizade e a alegria) e todos esses valores estão na Atalaia. Vão com gosto até ao dia em que não queiram, tal como eu. 
Vemo-nos na Festa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.