Home>BIRD Magazine>VAMOS FALAR DE MENOPAUSA
BIRD Magazine

VAMOS FALAR DE MENOPAUSA

PEREIRA RAMOS E SUSANA FARIA
Menopausa é o período fisiológico após a última menstruação espontânea da mulher.
É de facto a cessação de menstruação que pode resultar tanto do processo normal de envelhecimento como da remoção cirúrgica dos ovários ou de uma histerectomia.
Não há uma data certa para a menopausa ocorrer, no entanto há indícios para saber se a mulher está no climatério. O principal sintoma é a escassez/ausência da menstruação.
Efetivamente a menopausa ocorre na maior parte das mulheres a partir dos 50 anos. O início da menopausa só pode ser considerado após um ano do último fluxo menstrual, uma vez que, durante esse intervalo, a mulher ainda pode, ocasionalmente, menstruar. Esse período de transição que antecede a instalação definitiva da menopausa chama-se de Climatério.
As causas normais da menopausa são a paragem da produção de estradiol e progesterona nos ovários que fazem parte do sistema hormonal, sendo estas as hormonas que possibilitam a reprodução.
Durante o climatério e depois já na menopausa as hormonas nomeadamente os estrogénios, continuam a ser produzidos em muito menor quantidade noutros órgãos como nos ossos, vasos sanguíneos e cérebro. Esta franca diminuição da produção de estrogénios ocasiona uma grande variedade de sinais e sintomas da menopausa – sintomas físicos e comportamentais:
• Cessação da menstruação
• Ansiedade e baixa auto-estima
• Atrofia, prurido e secura vaginal
• Cefaleias
• Pele seca
• Afrontamentos
• Ondas de calor
• Suores noturnos
• Insônias
• Diminuição da libido (desejo sexual)
• Alterações da atenção e memória
• Perda de massa óssea (osteoporose)
• Aumento do risco cardiovascular
• Seios descaídos, flácidos e mais pequenos
• Perda de tonicidade da parede abdominal e das nádegas
• Alterações na distribuição da gordura corporal
A redução do metabolismo ocasionado pela menopausa, pode ocasionar aumento de peso, e consequentemente haver aumento da glicose, colesterol, triglicerídeos e, consequentemente, da Pressão Arterial. É importante ir ao Medico de Família para confirmação da instalação da menopausa, mas também para ajudar a controlar os sintomas físicos, bem como os relativos a ansiedade e baixa auto estima.
Durante o climatério, as consultas com o ginecologista/ Medico de Família devem ser regulares. Para detetar o início da menopausa, para além do exame físico e do relato das queixas da mulher, é possível analisar as variações na concentração das hormonas, como progesterona, estrogénios e FSH no sangue.
De acordo com os sintomas, solicita-se exames complementares de diagnóstico como p. exemplo: Hemograma, mamografias, ecografias, citologias e ainda densitometria óssea.
O método mais eficaz de tratar a menopausa é a terapia de substituição hormonal. Este tratamento repõe no organismo os estrogênios e a progesterona, de modo a amenizar e/ou reverter os sintomas da
menopausa, tais como os suores, depressão, ressecamento vaginal, diminuição do apetite sexual, etc.
Existe uma panóplia de medicamentos, mas o tratamento para a menopausa varia de acordo com o perfil de cada mulher. Os mais frequentes são os tratamentos a base de comprimidos, adesivos ou cremes que repõem os estrogênios, que levará a uma melhoria substancial dos sinais e sintomas da menopausa, incluíndo a libido.
Por fim é importante ter atenção à tensão arterial e tratá-la caso esteja aumentada. O risco cardio-cérebro-vascular nas mulheres durante a menopausa é uma realidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.