Home>BIRD Magazine>RESTAURANTE «A LAREIRA» – MOGADOURO
BIRD Magazine

RESTAURANTE «A LAREIRA» – MOGADOURO

CRÓNICA DE ANTÓNIO REIS
NA FOTO, CHEFE ELISEU AMARO
Escolher um prato onde estejam implementados os mais variados ingredientes regionais e da época não se encontra em qualquer restaurante dos infinitos onde já entrei durante a vida e mais recentemente no périplo que me foi incumbido pela revista “BIRD Magazine”. Fomos encontrar, lá bem no centro da vila de Mogadouro, o restaurante a “Lareira” onde o chefe Eliseu Amaro se instalou há mais de 30 anos e desde sempre se preocupou em confecionar pratos com produtos da época e essencialmente da região transmontana.
Deixamos o IC5 a poucos quilómetros de Miranda do Douro e saímos para a vila de Mogadouro com a finalidade de melhor nos informarmos sobre a realização do XVIII Encontro Micológico Transmontano, que se realiza nos próximos dias 10,11,12 e 13 de Novembro. Evento onde a revista “BIRD Magazine” estará presente pela primeira vez. 
CHEFE
ELISEU
Não sendo de todo desconhecido o restaurante a “Lareira”, pois já por lá tinha degustado alguns dos pratos confecionados pela equipa do chefe Eliseu Amado, mas há mais de seis anos que não me sentava à mesa de um dos muitos e bons restaurantes existentes por toda a região de Trás-os-Montes.
Para admiração da pessoa que normalmente me acompanha por estas andanças gastronómicas, entramos num normal café, onde até se vendem jogos de fortuna e azar, o que não dá para que do exterior os passantes se apercebam da qualidade do restaurante que se “esconde” lá por detrás do dito café à face da avenida.
Depois de passarmos a porta que divide os dois espaços comerciais, entramos para uma sala de refeições, onde o cheiro a fumo e carne grelhada não nos deixa indiferentes ao local onde nos encontramos. Podemos constar que aqui os funcionários se vestem com o rigor recomendado para a profissão que desempenham, assim como a sala está bem decorada com artefactos da região transmontana; pendurados nas paredes estão quadro que nos fazem recuar no tempo e levar-nos até aos tempos em que o contrabando era um dos meios de sobrevivências e mesmo de riqueza destas gentes próximas da fronteira com Espanha. 
Foi-nos servida a postinha de vitela com cogumelos e rosti (batata cozida em pequenos palitos passados pela frigideira). Escolher qual dos ingredientes seria o mais aptecível não foi tarefa fácil. A tenra e suculenta carne de animais criados no planalto mirandês, assim como os cogumelos selvagem colhidos nesta época do ano nos montes e lameiros da região fizeram a nossa satisfação gastronómica e de muitos dos visitantes ao restaurante a “Lareira” em Mogadouro. 
Recordamos que a Associação “A Pantorra” leva a efeito mais um encontro micológico, nos dias 10 a 13 de novembro de 2016, em Mogadouro, o XVIII Encontro Micológico Transmontano, com amostras de várias espécies de cogumelos e workshops com vários oradores da especialidade. Onde estaremos presentes em representação do Park Douro Selvagem e da revista “Bird Magazine”.

Restaurante A Lareira  
Av. Nossa Sra. do Caminho 58, 5200-207 – Mogadouro
Telefone: 279 342 363

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.