Home>BIRD Magazine>TODOS CAMINHAMOS PARA LÁ
BIRD Magazine

TODOS CAMINHAMOS PARA LÁ

JORGE MADUREIRA
Todos caminhamos para a velhice. Todos nos lembramos disso? Chegar à terceira idade é sempre muito complicado. Vivem-se verdadeiros dramas… é uma geração marginalizada por (quase) todos. Confesso que me faz muita confusão. As pessoas tanto dão à sociedade e no final das suas vidas são separadas daquilo que mais gostam e com quem conviveram. São (praticamente) afastadas do mundo. Vejo com tristeza a situação de idosos nos lares, por vezes bem tratados é certo, mas quando são “afastados” de seus familiares que amam, como se sentem? Esses idosos foram novos, activos e tudo fizeram e que tanto dedicaram aos seus filhos. Sei também que alguns quando foram novos não foram o melhor exemplo para ninguém. Por isso, devemos pensar que todos caminhamos para a velhice, e (também) por isso… a partir do momento que nascemos começamos envelhecer. Por isso sejam felizes e aceitem a idade que possuem. Envelhecer não é sinal de dependência e ou vergonha, mas sim de orgulho, maturidade e sabedoria. Lembrem-se sempre que os jovens de hoje são os idosos de amanhã. Cada marca carregada pela pessoa idosa representa uma história. Estas pessoas merecem (sempre) ser valorizadas e respeitadas!
A população está a envelhecer. O número de pessoas idosas está a aumentar rapidamente, a par com a diminuição nos números de nascimentos. O número de crianças continuará a descer até final do século.
Estima-se que, até 2050, o número de pessoas com mais de 60 anos triplique de 400 milhões para mais de dois mil milhões. Em Portugal a realidade não é diferente. Somos um dos países mais envelhecidos da União Europeia. Desde os anos 60, o número de pessoas com mais de 65 anos tem sempre aumentado.
O aumento do número de idosos significa também que os portugueses vivem cada vez mais tempo. Nos anos 1960, a esperança média de vida para as mulheres era de 66 anos e para os homens 60. Agora, aos 65 anos, as mulheres podem esperar viver mais vinte anos e os homens mais dezassete, com o aumento da esperança média de vida para 80 anos, segundo dados.
Apesar disso, apenas metade dos indivíduos entre os 55 e os 64 anos estão empregados, enquanto a maioria dos pensionistas de velhice da Segurança Social (77,9%) recebe pensões inferiores ao salário mínimo nacional. Portugal surge como um dos países onde a maior percentagem de pessoas idosas vivem sozinhas e abaixo do limiar da pobreza, e encontra-se acima da média da EU.
O ser humano, é um ser que começa a envelhecer desde do dia em que se forma dentro da barriga da mãe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.