Home>BIRD Magazine>AS FRANCESINHAS DO RESTAURANTE CARDOSO
BIRD Magazine

AS FRANCESINHAS DO RESTAURANTE CARDOSO

CRÓNICA DE ANTÓNIO REIS
Sempre que se fala num prato típico do Porto em Trás-os-Montes é o mesmo que falar de francesinhas. Mas, sempre que soa a palavra francesinha todos “apontam” o restaurante Cardoso em Vila Real, uma das mais antigas casas de pasto, naquela cidade transmontana, com mais de 50 anos. 
À entrada logo nos apercebemos da imensidão de gente que procura o restaurante “Cardoso” para saborear uma das mais afamadas francesinhas da região. Passando a porta principal há um odor que nos ilude o sabor; ali mesmo à nossa esquerda estão os proprietários da casa a confecionar as famosas francesinhas à vista de todos aqueles que as vão saborear. À direita, em mesas para duas pessoas, há quem deguste as suculentas e bem apresentadas francesinhas de onde sai um vapor que mais parece fumo. Acabadas de fazer mesmo ali ao lado, a menos de dois metros. 
Se formos até ao fundo do corredor vamos encontrar uma sala, onde não cabem mais de 25 pessoas sentadas, com um traçado de construção que no leva até finais do século XIX início do Século XX, e onde um armário embutido, aparentado a forma de meia pipa, estão expostos vinho de alta qualidade e preço do Douro. Sendo este espaço insuficiente para albergar todos os clientes, o restaurante Cardoso conta com uma sala num piso inferior com capacidade para mais 50 pessoas. Estas salas enchem mais que uma vez ao almoço e ao jantar.
Um exíguo espaço de elevada rentabilidade.
Segundo foi possível apurar numa das refeições onde degustamos a tão afamada francesinha feita em Trás-os-Montes e com a carne da terra, mas muito igual a tantas outras o sabor inconfundível deixa vontade de continuar a refeição e pedir mais uma…Mas, já não cabe. Há um senão: o picante poderá ser um menos bom sinal de saúde, em especial para quem está impedido do consumo de tal especiaria. No estabelecimento são servidas cerca de 270 francesinhas a cada refeição do dia, para além de outros pratos confecionados na cozinha que fica num ponto oposto ao da confeção das francesinhas. Os funcionários não perdem um momento com pormenores e “colas”: para que os clientes não desesperem com a espera do que desejam comer, já depois longos minutos para arranjar um lugar para se sentarem, o cliente é imediatamente servido assim que ocupa o seu lugar. Pois o pedido foi antecipado a ter lugar à mesa. O preço não é o que normalmente se vê nos cardápios dos restaurantes, aqui o preço da francesinha, uma bebida e café, ronda os €10 por pessoa. 
No restaurante “Cardoso” apenas trabalham os dois proprietários (desde 1 de Janeiro de 2002), três empregados de mesa e em momentos de maior afluência de clientes quatro pessoas na cozinha.
Um dos reparos que vimos a ter em muitos dos locais que visitamos e o restaurante Cardoso, em Vila Real, não foge à regra desta nova geração de “informáticos”, nas mesas familiares não há convívio nem troca de quaisquer palavras como “antigamente”: os progenitores olham os filhos enquanto comem e consultam os seus aparelhos de comunicação numa qualquer plataforma. Todos em família, mas cada um no seu Mundo.
Restaurante Cardoso
R. Miguel Bombarda 42, 5000-625 Vila Real
Horário: 12:00–02:00
Telefone: 259 325 329

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.