Home>BIRD Magazine>QUANDO O AMOR TERMINA
BIRD Magazine

QUANDO O AMOR TERMINA

CATARINA PINTO
Na vida adoraríamos ter a eternidade, no amor também… Em ambos nem sempre conseguimos ser determinados a seguir em frente. Ultrapassar as dificuldades, vencer o medo, derrotar as indecisões.
O pior é quando o amor chega ao fim…e o depois dele? O que iremos fazer? Ficar ou fugir? Esquecer ou lembrar? O Luto do verdadeiro amor é semelhante ao de uma vida perdida. Não existe volta atrás, nada permanece para além das amargas lembranças que no diluir dos dias irão ser esquecidas.
Dói…sim, dói e muito quando o amor termina. O mundo auto destrói-se. O dia não volta a reaparecer e a noite mergulha nos na escuridão sem sequer poder contar com a luz da lua. Podem ser semanas, anos cada um tem a sua própria maneira de aprender a viver sozinho, a viver sem o amor que projetamos, ao qual nos dedicamos a tempo inteiro e deixamos os sentimentos venceram as razões um certo dia. Existem momentos em que a ferida é tão real, sangra, infeciona e temos que conseguir sabe-la curar… o fundamental é sempre o tempo.
É angustiante passar este processo na vida. Existem instantes em que se desiste de tudo. Desiste-se até de nós próprios para poder ( re ) aprender a viver, a sobreviver ao caos deixado pela fome de amor.
Conforme se destrói também se pode renascer espontaneamente, a luz do sol entre as madrugadas frias pode aparecer e há que deixar que tal suceda. 
Novas atividades, novas rotinas em nossas vidas, procurar as energias certas nas pessoas corretas e o principal sermos sempre nós a elevar a nossa autoestima e saber seguir em frente.
O amor termina sempre tal e qual como as chuvas e as tempestades haverá depois o tempo de bonança, de paz, de serenidade. Há que procurar saber esperar. 
Tudo o que não está em nossas vidas é porque não era necessário que seguisse ao nosso lado. Embora nos ilude-mos com essa ideia e não deixar partir as amarguras… há que deixar ir e sair o veneno tóxico não é necessário. Há que escolher firmemente entre os trilhos e caminhos da nossa vida. Deixar que as primaveras floridas cheguem. Quando o amor termina sempre haverá uma chama que no interior guiará o verdadeiro caminho para a felicidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.