Home>BIRD Magazine>VIDA… E DE REPENTE
BIRD Magazine

VIDA… E DE REPENTE

“Trabalha como se vivesses para sempre. Ama como se fosses morrer hoje.”
Séneca
PAULO SANTOS SILVA
E num minuto, num segundo, tudo termina. Perdemos tantas horas em discussões estéreis, preocupamo-nos com coisas sem importância, valorizamos situações de somenos. Afinal para quê?… 
António Merino Ferreira. Jornalista desportivo. 46 anos. Vítima de doença súbita. 
Nuno Greno. Equipa técnica do Guimarães B. 23 anos. Vítima de doença prolongada.
A maioria da equipa de futebol do Chapecoense. A caminho de uma final inédita na sua história desportiva. Vítima de acidente aéreo.
São apenas exemplos dos últimos dias, que nos mostram como é efémera a passagem por esta vida e como de repente, do nada, tudo acaba.
Devemos, então, deixar esta perspetiva orientar a nossa vida? Sim, mas não no sentido de a vivermos com uma espada, permanentemente, sobre a cabeça. Sim, no sentido de valorizarmos aquilo que é verdadeiramente importante, ou pelo menos deveria ser, nas nossas vidas. As pessoas. Os afetos. O ser, em detrimento do ter. Numa só palavra, a Vida, essa dádiva maravilhosa que nos devia alegrar a cada dia que passa, ao invés de nos consumir, de nos cansar, de nos exaurir. Quantas vezes dou comigo a pensar, em como tudo seria mais fácil, se todos nós descomplicássemos. O Ser Humano tem esse estranho dom. O de complicar. Já não basta o que basta, o inevitável, o que nos está reservado, ainda temos que “arranjar” o Curdistão, a Síria, a Palestina, etc, etc, ….
O importante é amar. Amar as pessoas. Amar a Natureza. Amar a Vida.
Nem sempre é fácil. Os obstáculos parecem-nos, muitas vezes, inultrapassáveis. Mas como diria o enorme Fernando Pessoa, falecido há precisamente 81 anos, mais propriamente no dia 30 de novembro de 1935: 
“Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes,
Mas não esqueço de que minha vida
É a maior empresa do mundo…
E que posso evitar que ela vá à falência.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver
Apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e
Se tornar um autor da própria história…
É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar
Um oásis no recôndito da sua alma…
É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.
É saber falar de si mesmo.
É ter coragem para ouvir um “Não”!!!
É ter segurança para receber uma crítica,
Mesmo que injusta…
Pedras no caminho?
Guardo todas, um dia vou construir um castelo…”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.