Home>BIRD Magazine>AVINHA-TE, ABIFA-TE E ABAFA-TE
BIRD Magazine

AVINHA-TE, ABIFA-TE E ABAFA-TE

MARIA AMORIM 
O senso comum sempre foi algo muito importante na nossa vida, pois é o bom senso que nos ajuda a tomar boas decisões, nomeadamente no que a saúde diz respeito. Num tempo não muito distante, quando alguém se constipava ouvia logo…” sabes como é, avinha-te , abifa-te e abafa-te”, pois é, nas constipações, o mais importante é proteger-se do frio, beber coisas quentinhas (dantes vinho quente com açúcar ou aguardente queimada, o que já não é recomendável) que podem ser chá ou café ou leite, ficar debaixo de uma manta e esperar que a constipação passe, e no caso de não poder ficar em casa, ter o cuidado de se agasalhar e não apanhar frio, pois pode transformar uma simples constipação em algo mais grave.
O inverno é tempo de resfriados, de constipações e… de gripe. Facilmente confundimos estes estados e frequentemente as pessoas dizem que estão com gripe. Mas, estar constipado ou com um síndrome gripal não é o mesmo que estar com gripe. Com fazer para saber se os sintomas que temos são de uma ou de outra coisa? Como distinguir um estado gripal de uma verdadeira gripe? Existem algumas características que os distinguem, sendo que os sintomas dos estados gripais são passageiros e de intensidade moderada, e são provocados pelos vírus respiratórios sinciciais ( virus para-inluenza, adenovirus, rhinovirus, enterovirus etc…) 
A verdadeira gripe é de origem virica, é sasonal e caracteriza-se por sintomas que aparecem repentinamente e com forte intensidade, são eles febre alta que ronda os 39º, cansaço extremo (astenia), dores de cabeça, dores musculares (mialgias) e articulares, arrepios, por vezes tosse e congestão nasal. O vírus da gripe é vulgarmente conhecido como influenza, existindo 3 tipos de vírus A,B e C. Os vírus de tipo A e B são os responsáveis pelas epidemias gripais anuais, mas somente os vírus do tipo A são responsáveis pelas grandes pandemias de gripe, os vírus do tipo C estão ligados a casos esporádicos. Os virus de tipo A são os mais virulentos e os mais frequentes., e os responsáveis pelo gripe sasonal são os H1, H2,H3 e N1 e N2.
A incubação da gripe, que é o tempo que vai desde o contacto com o vírus até ao aparecimento dos sintoma pode ir de 24 a 48 h, a pessoa com gripe é contagiosa durante cerca de seis dias, contando com o tempo anterior ao aparecimento dos sintomas, recuperando totalmente, se não for uma pessoa de risco em uma a duas semanas.
As pessoas de risco são aquelas pessoas com doenças crónicas, tipo os diabéticos, pessoas com doenças pulmonares, os idosos, pessoas obesas, grávidas, pessoas que em principio são portadoras de doenças que constituem um fator de risco elevado se forem contagiadas pelo vírus da gripe, pois podem sofrer complicações que vão colocar a sua vida em risco, pelo que certamente já terão sido aconselhadas a vacinar-se. 
Nas pessoas saudáveis, o organismo é perfeitamente capaz de combater o vírus desde que sejam seguidos alguns cuidados, sobretudo o repouso, uma boa hidratação e medicamentos para a febre tal como o paracetamol. 
Espanta-me sempre que as pessoas não sejam capazes de associar arrepios de frio com febre. Se, de repente sentir muito frio e só lhe apetecer agasalhar-se e nada parecer aquecê-lo, o melhor é ir buscar um termómetro e verificar se tem febre, e, então se tiver febre, ou seja mais de 38, tomar alguma coisa para combater a febre, beber muitos líquidos quentes ou mornos, desentupir o nariz e FICAR NA CAMA até estar melhor, nesta situação é natural que esteja com gripe, não melhorando procurar ajuda médica . Se não tiver febre, mas tiver tosse, nariz a pingar e se sentir cansado, terá um estado gripal que é sempre melhor do que estar só constipado, pelo que deve desentupir o nariz, beber bebidas quentes e repousar o mais possível, mas, não diga que está com gripe, pois sem febre não há gripe…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.