Home>BIRD Magazine>O FRUSTRADO
BIRD Magazine

O FRUSTRADO

CARLA SOUSA
A Frustração é um sentimento, uma emoção, que ocorre sobretudo quando algo que era esperado não aconteceu. É uma sensação de incapacidade perante desgostos e obstáculos que nos impedem de alcançar o que desejamos. 
Surge associado ao sentimento de insucesso, pois existe uma diferença entre o que aconteceu e que planeamos que acontecesse.
A frustração pode ser associada também a outros sentimentos: decepção, desilusão, desencanto, desgosto, insatisfação…
Quanto maiores são as nossas expectativas maior será a nossa frustração se os nossos objetivos não se concretizarem. 
É comum sentirmos frustração ao longo da vida (no trabalho, nos relacionamentos, com as nossas auto-exigências…). Mas, se quisermos, pode ser um incentivo para conseguirmos mudar. 
Quando nos apercebemos que o plano em que investimos energias e expectativas foi um insucesso, é normal ficarmos mais desmotivados, insatisfeitos, decepcionados mas pode servir de aprendizagem para mudarmos e investirmos noutros planos. 
O teste da realidade permite-nos perceber que somos seres humanos, imperfeitos e que nem tudo acontece como desejamos. Deste modo vamos crescendo emocionalmente e desenvolvendo a tolerância ao próprio erro. Não, não somos perfeitos!!! E isso por si só desencadeia frustração, sobretudo quando nos comparamos com outras pessoas.
O Frustrado é aquela pessoa que não alcançou o seu ideal, o seu desejo, o seu objetivo de vida. E pode reagir de várias maneiras ao sentimento de frustração: 
– Ficar agressivo: várias vezes ouvimos relatos de pessoas que, perante a frustração, deslocam a sua raiva para os outros, chegando mesmo a “explodir” e a agredir familiares. São populares frases: “o outro é que paga”, “descontar no outro”…
– Desanimar: outros ficam bloqueados, parados, perde-se a vontade de fazer o que quer que seja… de reagir…
– Fugir: a pessoa passa a evitar o contexto, as pessoas, e as situações que geraram frustração. Conduz ao isolamento.
– Compensação: é uma maneira de compensar o sentimento de frustrações com outras coisas que façam a pessoa sentir-se melhor rapidamente. A pessoa sente que faça-se se o que fizer a sensação de frustração, ansiedade e tensão não diminui com o passar do tempo. Muitas pessoas recorrem ao álcool, drogas, jogo e outras maneiras destrutivas de compensar e “fazer” esquecer, mesmo que temporariamente, o sentimento de frustração. São comportamentos autodestrutivos e existe a ilusão de se sentir melhor. No entanto, o verdadeiro problema não é resolvido.
Uma pessoa permanentemente frustrada pode desenvolver depressão, agressividade, Baixa autoestima e ideação suicida. É necessário pedir ajuda psicoterapêutica para perceber o sentimento, as suas causas, dificuldades e desenvolver a capacidade de lidar com o mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.