Home>BIRD Magazine>SAÚDE E ESTILO DE VIDA
BIRD Magazine

SAÚDE E ESTILO DE VIDA

MARIA AMORIM 
É um lugar comum afirmar que a saúde é o nosso bem mais precioso, no entanto não deixa de ser a mais pura verdade. Todos nós pretendemos viver até bem tarde, e, de preferência de boa saúde. É um facto que, hoje em dia, vivemos mais anos e melhores do que os nossos avós, e, se queremos que esses anos sejam anos de qualidade, devemos prestar atenção ao estilo de vida que vivemos diariamente, pois este é um factor que pode influenciar, para o bem ou para o mal, a nossa saúde. Todos podemos, com consciência, refletir sobre os nossos hábitos de vida diária e a forma como estes influenciam a nossa saúde, mas sobretudo tomar medidas realistas, com escolhas saudáveis para a nossa vida.
Existem fatores que influenciam a nossa saúde e não dependem de nós, os chamados fatores intrínsecos, que não podemos modificar, mas aos quais podemos estar atentos. Esses fatores, como a constituição genética, podem-nos predispor a certas doenças, ou proteger-nos delas, sendo um ponto a nosso favor quando os conhecemos, pois podemos estar atentos e tomar medidas para impedir o seu aparecimento. Os fatores extrínsecos são aqueles que podemos influenciar, prestando atenção à nossa alimentação, ao exercício que fazemos e à forma como lidamos com o stress.
Um estilo de vida saudável tem sobretudo a ver com equilibrio e bom senso. Evidentemente quer um excesso ocasional não é prejudicial, fazer uma petiscada ao fim de semana não vai prejudicar a nossa saúde de forma irreparável, desde que tenhamos consciência que o organismo precisa de algum tempo e cuidados para recuperar. Procurarmos informação sobre alimentação saudável e adequada para podermos adotar uma dieta equilibrada, que nos satisfaça, pois uma dieta demasiado radical torna-se muitas vezes difícil de manter. Mesmo na presença de doenças como a hipertensão ou diabetes, é muito importante o equilíbrio, o ser rigoroso com os cuidados alimentares, pois estes são muito importantes para o controle da doença e a prevenção das complicações, e estes cuidados dependem directamente de nós.
A necessidade de fazer exercício físico é mais do que conhecida, e aqui também o equilíbrio é fundamental. O mais importante é escolher uma atividade de que realmente se goste e que facilmente se possa incluir na rotina diária. Não vale a pena ir atrás da modalidade da moda, se depois não conseguirmos manter uma rotina. Então, escolhemos caminhar, andar de bicicleta, ir ao ginásio, jardinar, aquela que mais nos agradar, que nos faça sentir melhor e estabelecemos uma rotina de prática de atividade física, pois o que importa são os benefícios que daí vão advir para o coração, os músculos, os ossos e os pulmões. A consciência de que o tempo que se passa a fazer coisas de que gostamos tem um valor inestimável, quer para a saúde física quer para a saúde mental.
A consciência de si mesmo é outro aspeto importante para a nossa saúde, perder tempo a observar o nosso corpo, a conhecer os seus sinais, como funcionam os intestinos, como é o aspeto da nossa pele, dos seios, etc, permite-nos estar atento a alterações que possam surgir, e tratar eventuais problemas em fases mais precoces e com mais eficácia. 
A nossa atitude perante a vida é outro dos fatores que influencia diretamente a nossa saúde, existem muitos estudos que comprovam que pessoas positivas tendem a ser mais saudáveis. Claro que não é fácil ter sempre uma vida feliz e harmoniosa, as contrariedades estão sempre presentes, as perdas fazem parte da nossa vida, no entanto, o pensamento positivo pode ajudar a lidar com o stress de forma eficaz, tendo um efeito benéfico sobre o nosso bem-estar emocional, e está mais que provado que o bem-estar emocional desempenha um papel importante na saúde física. Por vezes é preciso fazer um esforço para integrar o pensamento positivo na nossa vida, pois nem sempre as circunstâncias nos convidam a ser positivos, e somos muitas vezes arrastados para situções negras de desespero e angústia, de preocupações e ansiedades. No entanto, vale a pena tentar integrar o pensamento positivo nos vários aspetos da nossa vida, porque sabe-se que pode ser extremamente benéfico tanto a nível psicológico com a nível físico.
Vale a pena pensar em alguns aspetos que nos podem ajudar, pois é a nossa saúde que ganha com isso:

– fazer um esforço para ser otimista e ter uma atitude positiva ( a maioria das vezes é mais fácil ter uma atitude negativa e crítica)
– relativizar as crises e, sempre que possível tentar vê-las como algo que pode ser resolvido
– centrar-se nas coisas boas da vida
– procurar técnicas de relaxamento ou estratégias para acalmar quando tivermos que lidar com situações de crise.

Hoje em dia, é muito fácil manter-se informado em questões de saúde, existe toda uma parafernália de informação sobre os mais variados apetos, que devemos procurar, tendo em atenção as fontes que consultamos, pois se temos muita informação não é por isso menos verdade que nem sempre é fidedigna. De qualquer maneira, devemos ter presente que saber é poder, e quanto mais soubermos, mais atentos podemos estar e mais diretamente podemos atuar sobre o nosso estado de saúde, para podermos viver mais anos, mas sobretudo para podermos viver melhores anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.