Home>BIRD Magazine>BOMBEIROS,
BIRD Magazine

BOMBEIROS,

CÁTIA GONÇALVES
Esses grandes HOMENS e MULHERES que arriscam a sua vida em prol dos outros; esses que tudo fazem pelo bem-estar de toda a população, tanto em termos de emergência médica, como em termos de Incêndios Urbanos e Florestais. Essas grandes pessoas que tudo fazem e nada recebem em troca, mas que se contentam sempre com um simples sorriso por parte de quem ajudam. Essas grandes pessoas, que só são lembradas com frequência e dada importância quando chega a altura dos Incêndios Florestais, e das grandes catástrofes. 
Bombeiros, aqueles que muitas vezes com medo avançam sem olhar para trás, sem pensar duas vezes quando o que é necessário, é salvar casas, pessoas, animais, carros…, esses a quem o Sr. Secretario chama de amadores. Amadores esses que se for necessário passam dias e noites a fio sem dormir, e a combater as chamas para salvar todos aqueles que precisam; “Amadores” esses que passam horas e horas em formações para puderem prestar o melhor socorro possível à população. São esses “Amadores” que neste momento se encontram a combater as chamas. 
1,87€/hora é muito dinheiro para os bombeiros andarem a combater as chamas, afirmam alguns. Não estou aqui para discutir se é muito ou pouco, o que está aqui em questão, não é o facto de os bombeiros serem pagos, porque muitas das vezes, alguns dos que combatem as chamas não recebem, por exemplo, nesta época, só existe uma equipa de ECIN por quartel, e neste caso, só esses elementos (5pessoas) são remunerados (se é que podemos dizer remunerados, mas dilemas à parte), se houver um incêndio grande que sejam necessários mais homens, esses restantes não recebem dinheiro nenhum, e vão com todo o fulgor que lhes é próprio, quando são chamados à sua missão – SALVAR. O que está aqui em questão é o facto de que esses homens não se importam se são pagos ou não, o que se importam é de ter reconhecimento pela sua profissão, sim, ser Bombeiro Voluntário podemos considera-lo como uma profissão, o que importa é serem reconhecidos o ano inteiro e não só na época de incêndios. 
E agora questiono eu, será que essas pessoas que dizem que 1,87€/hora é muito, seriam vocês capazes de deixar o conforto dos sofás, das cadeiras, o sossego das vossas casas, deixar a vossa família, para voluntariamente irem combater as chamas?! Seriam vocês capazes de deixar de ir a aniversário os pais, filhos, sobrinhos, afilhados, para simplesmente ajudarem uma pessoa que seja?! Seriam vocês capazes de trocar as vossas camas para passar uma noite a socorrer a população e receberem somente um sorriso e ficarem felizes por terem conseguido salvar alguém?! Não me refiro somente aos incêndios, refiro-me a todos os serviços que os bombeiros fazem, transporte de doentes, emergência, incêndios, acidentes… seriam vocês capazes?! Deixariam a vossa família para ir ajudar quem não conhecem de lado nenhum? Seriam capazes de após passar horas seguidas num incêndio, sem conseguirem com o sucesso que querem, salvar casas, terrenos, pessoas, voltar à vossa vida normal? Seriam capazes de após verem a morte a vossa frente, e terem a coragem, sim Coragem, para continuar a socorrer os outros?!
Os bombeiros não são heróis, são PESSOAS EXTREMAMENTE CORAJOSAS e BONDOSAS que deixam de lado tudo o resto, para servir Portugal. São HOMENS e MULHERES que muitas vezes veem a morte diante dos olhos e no mesmo dia, ou no dia seguinte regressam a casa e seguem o rumo normal das suas vidas. São pessoas que deixam os seus, para socorrer os outros.
Seriam vocês capazes?! Sim, vocês que criticam, que muitas vezes não valorizam, que muitas vezes só pensam em vocês mesmos, vocês que dormem sossegados sem se preocuparem…
Os bombeiros não querem que vocês os olhem como heróis, querem que vocês os olhos com o respeito e dignidade que merecem pelo seu trabalho.
A todos, aos que valorizam os BOMBEIROS todo o ano, àqueles que valorizam os BOMBEIROS só na época florestal, àqueles que só sabem criticar, deixo-vos esta reflexão, e o HINO que descreve resumidamente aquilo que acabo de escrever.
“De machados erguidos ao alto,
Arma branca da paz renascida,
O Bombeiros é o guerreiro da esperança, 
Que luta e avança,
Como anjo da vida.
Onde há dor, sofrimento ou desgraça,
Há um Homem, há uma melhor sem nome,
É o Bombeiro que rompe, que salva e que passa,
Sem cor mas com raça – sem sono e sem fome.
De machados erguidos ao alto,
Arma branca da paz renascida,
O Bombeiros é o guerreiro da esperança, 
Que luta e avança,
Como anjo da vida.” (Hino Bombeiros)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.