Home>BIRD Magazine>PERDA DOS DENTES NATURAIS
BIRD Magazine

PERDA DOS DENTES NATURAIS

PARTE II – PRÓTESES DENTÁRIAS REMOVÍVEIS
INÊS MAGALHÃES
As próteses dentárias são dispositivos que permitem substituir dentes e outras estruturas orais (gengiva e osso) com o restabelecimento da função estética, fonética e mastigatória. Estas dividem-se em próteses removíveis e fixas.
As próteses removíveis podem ser totais, ou seja, quando elas substituem todos os dentes naturais, ou parciais, quando apenas substituem alguns dentes em falta na boca.
Neste momento existem no mercado diferentes tipos de próteses, podendo estas ser: acrílicas, esqueléticas e flexíveis.

Próteses Acrílicas:
A vantagem das próteses removíveis de acrílico (totais ou parciais) é o facto de serem as mais baratas do mercado, e por isso, as mais utilizadas por pessoas que tenham poucos ou nenhuns dentes.
No entanto, estas próteses acrílicas deveriam ser consideradas apenas como uma solução a curto prazo, pois perdem rapidamente as suas qualidades.
Em termos práticos, como são suportadas pelos tecidos (parte desdentada da boca), esta pressão vai acelerar a redução (ou mesmo perda) do osso alveolar, onde antes estavam os dentes naturais, afundando as próteses dentárias na boca.
Por outro lado, os dentes da prótese, se forem de acrílico, também se desgastam em pouco tempo, comprometendo a função mastigatória e também a própria estética bucal.
Por todos estes motivos, uma prótese dentária em acrílico (total ou parcial) deve ser substituída com regularidade e nunca apresentada como solução a longo prazo.

Prótese esquelética:
A prótese dentária removível esquelética é mais cara e esteticamente mais bonita do que a prótese acrílica.
No entanto, só pode ser usada por pessoas que ainda tenham gengivas saudáveis e alguns dentes naturais, ou implantes, e que também não queiram cobrir o palato.
Como tal, na maioria dos casos, para que haja uma fixação eficiente, são usados ganchos nos dentes.
Normalmente, a adaptação a estas próteses é bastante fácil pois são pouco volumosas, tendo ainda a vantagem de não fraturarem facilmente.
Prótese dentária flexível (ou prótese dentária semirrígida):
As próteses dentárias removíveis flexíveis são as melhores e mais perfeitas. Estas são indicadas para:
idosos em geral;
pessoas que não se adaptem às tradicionais próteses rígidas de acrílico;
pacientes com necessidade de reabilitação parcial, unilateral e bilateral;
usar sobre implantes aguardando a prótese definitiva.
Como vantagens destas próteses, temos:
maior conforto (hipoalergénicas) e funcionalidade: excelente equilíbrio entre flexibilidade e fixação;
menor desgaste da prótese;
menor possibilidade de fratura da prótese;
menos ferimentos ou dores decorrentes da própria utilização;
menor irritação gengival (máxima adesão à gengiva e ao palato);
melhoria da função mastigatória;
melhoria estética: estas próteses existem em várias cores e, como não têm ganchos metálicos e são translúcidas, conferem um efeito muito natural;
mais resistentes: são muito resistentes a quedas e a impactos;
mais leves: podem ser feitas com uma espessura muito fina, permitindo assim uma boa fonética do paciente.
Contudo, também apresenta algumas desvantagens, como:
difícil concerto quando partem;
não são indicadas para substituir muitos dentes porque, como são flexíveis, existe alguma mobilidade nos dentes postiços enquanto se ri, fala ou come;
difícil acrescentar dentes ou fazer um rebasamento;
propiciam o aparecimento de aftas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.