Home>BIRD Magazine>O VALE TUDO POR UM "GOSTO"
BIRD Magazine

O VALE TUDO POR UM "GOSTO"

DIANA RAMALHO
Percebi que a auto estima está “ao preço da chuva”, quando os únicos sorrisos que lhe via eram resultado das reações “gostosas” que lhe choviam nas fotos postadas em redes sociais. Fui boa pessoa e pus um “like” na foto seguinte, em memória disso. 
Confesso que ainda não cheguei ao nível de gostar do que não interessa, nem do que é revoltante, banal ou humanamente triste, mas, com o tempo, acredito que aprenderei a chegar lá. 
No fundo, torna-nos melhor pessoa ajudar os outros a sorrir e, quer se quer assumir, quer não, fazê-lo por meios mais sinceros e úteis dá demasiado trabalho e leva-nos a ter de sair de casa (ou a convidar alguém a lá ir). 
O vale tudo por um gosto não deixa de ser positivo. Faz-nos ser criativos, faz-nos vestir roupas desportivas, ainda que não façamos desporto, e dar umas carícias à nossa mãe, ainda que só durante os segundos do flash, e que não lhe digamos que a gostamos o resto do mês. 
Toda esta competição, chamemos-lhe assim, é saudável e pode melhorar as nossas aptidões em programas como o photoshop. Permite-nos a eternização de momentos de pura felicidade, ainda que só vividos na ideia de quem vê as fotos e até as gosta. 
É toda uma moda interessante sobre a qual muito se pode discutir, mas, embora adorasse prolongar-me na dissertação, terei de deixá-lo para outra altura. Isto, porque a senhora do café teve a amabilidade de deixar na mesa onde me sentei, a loiça de quem cá esteve antes de mim e, com um filtro ou outro, poderei estar a ter um ótimo lanche entre amigos. 
Só não posso deixar de referir uma frase que não me sai da ideia: ” As aparências encanam.” – Lembro-me de ter lido isto em qualquer lado e de ter posto “like” no trocadilho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.