Home>BIRD Magazine>SERÁ QUE OS SAPATOS ACUMULAM ALGUM TIPO DE MICRORGANISMO?
BIRD Magazine

SERÁ QUE OS SAPATOS ACUMULAM ALGUM TIPO DE MICRORGANISMO?

FÁTIMA LOPES CARVALHO
Uma investigação realizada pela universidade de Houston, revela que os sapatos utilizados na rua podem acoplar clostridium difficile é um bacilo Gram-positivo comensal do tracto gastrointestinal responsável por provocar vários tipos de infeções em especial no trato digestivo, esta bactéria é capaz de colonizar o trato digestivo do ser humano em situações em que a flora normal tenha sido alterada pelo uso de antibióticos. A consequência clínica direta é a possibilidade de o paciente cursar com colite pseudomembranosa.
Já em 2015 um outro estudo afirmava que 40% dos sapatos podem transportar: listeria monocytogenes são bacilos pequenos, anaeróbios facultativos e Gram positivos que podem aparecer isolados ou agrupados em pares ou cadeias curtas é uma outra bactéria responsável por provocar doenças em seres humanos como meningite. As principais fontes do microorganismo são o solo e a matéria vegetal em decomposição.
E ainda outro estudo realizado em 2014 em meio rural (numa quinta) revela que o mais provável é que os sapatos acumulem E-Coli é uma bactéria bacilar Gram negativa.
Fortes evidencias cientificas demostraram que há cerca de 421 mil bactérias diferentes presentes nas solas dos seus sapatos.
Perante estes estudos a pergunta que se formula é: será que devemos colocar os sapatos que utilizamos na rua à entrada de casa? Ou por outro lado podemos livremente utilizar os sapatos da rua dentro de casa? 
Será que esta preocupação faz algum sentido?
Sim, vários investigadores provaram que as bactérias dos sapatos são arrastadas através de longas distâncias e a transferência de espécies dos sapatos; para o piso das casas foi de cerca de 90 a 99%. Assim a melhor solução para não contaminar o seu espaço pessoal é praticar o conselho Japonês: não utilizar os sapatos da rua dentro de casa. 

Se eventualmente preferir não seguir o conselho Japonês deve:
· Lavar os sapatos frequentemente com detergente com o objetivo de reduzir a quantidade de bactérias sobre eles.
· Limpar e desinfetar o piso frequentemente.
· Lavar os tapetes frequentemente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.