Home>BIRD Magazine>COMO MELHORAR A PERFORMANCE DO ATLETA
BIRD Magazine

COMO MELHORAR A PERFORMANCE DO ATLETA

ANTONIETA DIAS
A dieta do atleta deve ser equilibrada, permite otimizar o desempenho.
Algumas recomendações são necessárias para evitar erros alimentares.
As refeições devem ser realizadas cerca de 3 a 4 horas antes da prática desportiva para permitirem a digestão dos alimentos sem que os atletas fiquem com a sensação de distensão gástrica e para impedirem o desconforto de um rendimento desadequado provocado pelas perturbações alimentares.
As refeições devem ser facilmente digeríveis, ricas em carbohidratos e com pouca quantidade de proteínas e gorduras.
Todo o atleta deve ingerir no mínimo 2 litros de líquidos.
Recomenda-se a ingestão de 500 ml de líquidos duas horas antes dos exercícios, trinta minutos antes ingerir entre 250 a 500 ml e 250 ml durante a atividade desportiva.
Se estiver num ambiente de calor e se o seu desempenho exigir muito esforço, obrigará a fazer suplementos complementares para minimizar as perdas de água resultantes da libertação de água pelo suor.
Sempre que um atleta pratica modalidades que exijam fazer exercícios de alta intensidade devem enriquecer a dieta com carbo-hidratos na proporção de 5 a 10%.
Excluem-se as bebidas com frutose por serem indigestas
Chá, bebidas gaseificadas, café ou sumos de frutas estão contraindicados durante a atividade física.
Uma alimentação rica em carne, peixe, ovos, contem ácido aspártico, que ajuda a adquirir massa muscular.
Os usos de suplementos alimentares só são necessários se a alimentação não for rica e variada.
Se as refeições dos atletas tiverem todos os ingredientes de uma alimentação diversificada os suplementos são dispensáveis.
Importa contudo referir que se o gasto energético for intenso recomendam-se alguns suplementos que não devem ser confundidos com substâncias anabolizantes e devem ser sempre selecionados por um especialista em nutrição ou por um médico especialista em medicina desportiva.
As doses recomendadas implicam o conhecimento científico dos gastos energéticos adaptados à individualidade (sexo, faixa etária, carga de treino, numero de horas) de cada atleta e modalidade praticada.
Estes critérios têm que ser respeitados para se adequarem de forma equilibrada
Se os suplementos forem ingeridos em excesso podem provocar malefícios na saúde do atleta.
O rigor da sua utilização implica conhecimento.
Em caso algum os suplementos substituem as refeições adequadas e devem sempre acompanhar as refeições principais.
Quais as roupas mais convenientes param os atletas.
Não existem modelos exclusivos, é necessário adotar o vestuário ao ambiente, respeitando a temperatura do recinto onde se encontra, usando acessórios quando se justificarem.
Naturalmente que os tecidos param o fabrico do vestuário terão de ser feitas com tecidos que permitam o conforto e garantam proteção.
Ao falamos de desporto implica falar de alongamentos, por vezes esquecidos, mas são fundamentais para manter a flexibilidade do corpo, os quais devem ser executados antes e depois das atividades desenvolvidas, tendo em conta que aumentam a maleabilidade, beneficiam a coordenação motora, permitem o relaxamento, ativam a circulação, diminuem as tensões musculares, proporcionam o aquecimentos corporal, aumentam a capacidades nas atividades mais desgastantes.
Os alongamentos também exigem técnica na sua execução deve ser regulares, realizados lentamente e sem tensão muscular.
Os alongamentos pós – exercício devem ser mais prolongados no tempo que os que se fazem antes de iniciar a atividade desportiva.
Quantas horas são que os atletas necessitam de descansar por dia para manter a forma física, para melhorar a performance e para obter um maio rendimento desportivo.
Cada atleta deverá dormir entre 9 a doze horas por noite, para poder repor a energia gasta.
Os atletas que não cumprem estas recomendações tem mais lesões, que vão desde as fraturas de stress às fasciites sobretudo a plantar que é a que provoca mais dores no calcanhar.
O descanso adequado permite fazer a recuperação mental, neurológica e fisiológica aumentando a capacidade de desempenho, o vigor e a energia necessárias para a obtenção e recuperação da força e da massa muscular, sem os quais não se obtém o sucesso desportivo.
Em suma, praticar desporto é uma arte que só terá sucesso se for acompanhada pela técnica, tatica e ciência.
O fenómeno desportivo envolve atletas, treinadores, agentes desportivos, família, adeptos e profissionais especializados no acompanhamento e na orientação desportiva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.