Home>BIRD Magazine>É GOLOOOO! AFINAL NÃO…
BIRD Magazine

É GOLOOOO! AFINAL NÃO…

MIGUEL NOVAIS
Vídeo-árbitro, pois claro! A atualidade do desporto Rei resume-se a esta novidade introduzida também, no nosso Futebol Português.
Começando por uma breve análise, o vídeo-arbitro pode ser utilizado em quatro momentos do jogo: golos, onde serão revistos em busca de alguma irregularidade; penaltis, mal assinalados, por assinalar ou alguma irregularidade ofensiva antes do mesmo; identidades trocadas; cartões vermelhos. São estes os momentos do jogo onde o árbitro pode recorrer ao vídeo-arbitro. Até aqui, estamos bem!
Mas povo que é povo, quer espetáculo, espetáculo que é espetáculo quer polémica. Aquilo que alimenta o Futebol sempre será a discussão. O queixar de tudo e mais alguma coisa, o ter razão e o não ter! Sem isto a força do futebol ia desvanecer, hora e meia de bola e acaba ali??
Posto isto, por mais tecnologia que se implemente no Futebol, nunca estaremos de acordo. O árbitro errará sempre contra os nossos. O que faríamos nós entre partidas com os amigos no café, a não ser mal dizer do apito?
Vejo no vídeo-arbitro um avanço em relação à verdade desportiva, muito ou pouco, haverá melhorias. Agora, há aqui um problema que na minha opinião e sendo um apaixonado pelo Futebol, é bastante grave: não se pode estragar a festa do Futebol… o golo! Eu quero ter a liberdade de ver um jogo e festejar quando tiver que festejar. Quero poder atirar-me para o chão se for o caso, sem medo de quando me recuperar da queda não haja golo algum. Embora o nosso instinto vá continuar a conduzir-nos ao grito, será um grito desconfiado, um grito tímido e neste aspeto terão de melhorar muito. Não é por se fazer análises mais detalhadas do lance em laboratório que o assistente vai ficar sempre de bandeira em baixo, isso seria errado. Os árbitros erram, assim sempre foi e assim será, mas o que me parece é que agora erram mais vezes porque estão protegidos pelo vídeo-arbitro e na duvida, nada fazem. O vídeo-arbitro devia chegar para ajudar e não, eventualmente, substituir! Sejamos lógicos e coerentes, há mesmo necessidade de haver tantos casos por jogo ou estamos a tentar provar que o vídeo-árbitro resolve os problemas? A mim parece-me que o ideal, será sempre um jogo sem a necessidade de intervenção e não o contrário.
Concordo que o Futebol necessite de evolução. Tudo o que surge para implementar justiça é bem-vindo e que não se fique por aqui. Há imensas coisas que podem e devem ser melhoradas. Agora falta um equilíbrio entre a verdade desportiva e a paixão. O público compra bilhete, vive o jogo e sustenta o mediatismo que o Futebol apresenta. Teremos sempre de ter cuidado com tudo o que estas mudanças possam causar ao espetáculo porque sem espetáculo não há espetadores! O Futebol é diferente de tudo o resto por isso qualquer aproximação de outras modalidades pode ser um erro. Eu amo o Futebol como o conheci e para bem da minha saúde, deixem-me lá gritar golo à vontade…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.