Home>BIRD Magazine>17 COISAS QUE APRENDI EM 17 ANOS
BIRD Magazine

17 COISAS QUE APRENDI EM 17 ANOS

INÊS LOPES
Este mês, no passado dia 19, celebrei o meu 17.º aniversário. 
17! Tão poucos anos e ao mesmo tempo tantos. Dentro da minha cabeça parece imenso tempo. Talvez porque nestas idades carregamos tanto dentro de nós: tantas dúvidas, tantos sentimentos, tantas descobertas… A vida pesa-nos. E no meio de tanta confusão interior, existe um espaço reservado para as coisas que consideramos mais importantes. Olhamos para mais longe e chegamos à conclusão de que ainda temos muita vida pela frente, mas a vida que fica para trás nunca é em vão, e já nos ensinou mais do que aquilo que pensamos poder aprender algum dia. 
Eu sei que em 17 anos já aprendi MUITO! Aprendi com as pessoas, aprendi com o mundo e aprendi comigo. Aprendi coisas que jamais abandonarão o meu ser. 
Assim, decidi desafiar-me a mim mesma e tentar listar as 17 coisas mais importantes que aprendi ao longo destes anos.
Deixo, aqui, a lista das “17 coisas que aprendi em 17 anos”:
– Não procrastinar é uma das melhores decisões que podemos tomar ao longo da vida.
– Acreditar sempre nas nossas intuições pode levar-nos por caminhos incertos, mas que não se compara a nenhum outro caminho.
– Dizer às pessoas aquilo que sentimos realmente por elas proporciona uma paz interior que mais nada consegue proporcionar.
– Dinheiro gasto em livros, concertos ou viagens nunca é desperdício, devido às sensações que provocam na nossa alma.
– Pessoas negativas não merecem aquilo que temos de mais precioso: o tempo.
– Devemos lutar sempre por aquele sonho que parece impossível de alcançar, pois ele só “parece” impossível… Não é.
– Todos os males que passam por nós servem para tirar algo de bom.
– Por vezes, o silêncio diz mais do que qualquer palavra. 
– Os nossos sentimentos são sempre válidos, e merecem a dedicação que lhes for necessária. 
– O melhor da vida são momentos e sentimentos, devemos respirá-los profundamente e usá-los para definir quem somos. 
– A comparação com outra vida, ou com outra pessoa pode trazer (apenas) infelicidade.
– Se dermos sempre o nosso melhor, nunca poderemos sentir desilusão ou angústia. 
– Devemos tratar-nos da mesma maneira que trataríamos alguém que amamos. 
– Opiniões de outras pessoas são importantes, mas não podem impedir-nos de sermos aquilo que desejamos. 
– A vida começa a ter um significado na sua plenitude a partir do momento em que nos aceitamos a nós próprios. 
– Por vezes, é necessário tirar um tempo para estarmos sozinhos. Para fugirmos do mundo, e nos encontrarmos. 
– A vida não é uma corrida. Não há nenhum sítio para ir, nem nenhum sítio para estar. Apenas existe um momento que nos é concedido para ser vivido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.