Home>BIRD Magazine>OSTEOPOROSE
BIRD Magazine

OSTEOPOROSE

ANTONIETA DIAS
A osteoporose é uma doença caracterizada por uma perda da massa óssea, que determina uma diminuição da absorção de minerais e de cálcio, sendo uma causa comum de fraturas espontâneas e de quedas frequentes nos idosos.
Na maior parte dos casos está associada aos fatores de envelhecimento, à redução de massa mineral óssea e às alterações da microestrutura óssea.
Todavia, esta doença pode surgir em qualquer faixa etária.
É mais frequente nas mulheres, estimando-se que três em cada quatro vem a sofrer desta patologia.
A menopausa é um dos fatores mais importantes para o aparecimento desta doença devido à perda ou diminuição da hormona feminina-estrogénio.
Trata-se de uma doença que evolui de forma silenciosa, sendo diagnosticada muitas vezes apenas quando surge uma complicação como por exemplo no decurso de uma fratura do colo do fémur.
As fraturas osteoporóticas podem atingir outros setores corporais designadamente na coluna vertebral e no punho.
Representa a segunda causa de doença a nível mundial provocando numa grande parte dos casos uma enorme incapacidade, obrigando muitas vezes os familiares a recorrerem à institucionalização dos doentes, devido à dificuldade de apoio familiar pela sobrecarga e pelo grau de dependência de terceiros que origina nos pacientes.
É o segundo maior problema de saúde mundial, surgindo logo a seguir às doenças cardiovasculares.
Os principais fatores de risco são: a presença de uma história familiar de osteoporose, o sedentarismo, os hábitos tabágicos e etílicos marcados, a diminuição da ingestão de cálcio e /ou de vitamina D, a pele clara, bem como a utilização de certos fármacos nos quais se incluem as hormonas tireoideias, os glucocorticoides, os anti convulsivantes e a heparina.
A sintomatologia é exuberante passando pela dor crónica, fraturas (vertebrais e do colo do fémur), diminuição da estatura decorrente das fraturas, perda da qualidade de vida e muitas vezes a institucionalização.
Tendo em conta as recomendações da Organização Geral de Saúde (OMS), as pessoas devem ser incentivadas a ingerirem diariamente alimentos ricos em cálcio numa quantidade de 1000 a 1300 mg/dia (corresponde a três porções de leite e derivados- um copo de leite equivale a 250 mg de cálcio e um iogurte e uma fatia de queijo a 300 mg).
A exposição solar (nas horas recomendadas) é necessária para a produção da vitamina D, que é fundamental para a formação e manutenção de um esqueleto saudável.
As pessoas devem manter-se ativas, caminhando ao ar livre e devem fazer uma alimentação variada para reporem os níveis de cálcio necessários quer seja através dos alimentos ou de suplementos.
A magreza exagerada com IMC <= a 21 Kg/ m2, é na maior parte dos casos um indicador de osteoporose.
Os doentes que sofrem de artrite reumatoide, os grandes fumadores e as pessoas que ingerem bebidas alcoólicas em excesso são candidatos muito fortes ao desenvolvimento desta doença.
A doença previne-se com a manutenção de hábitos de vida saudáveis, durante toda a vida (desde o nascimento), através da vigilância e reposição dos níveis de estrogénios, pois a sua diminuição acelera a perda da massa óssea, com a estimulação da prática do exercício físico com regularidade, por exemplo a caminhada e os exercícios aeróbicos que devem ser iniciados nas idades jovens.
Uma alimentação saudável é outro dos requisitos aconselháveis.
O tratamento é feito com uma alimentação rica em cálcio (leite e derivados) e vitamina D, exercício físico praticado de forma regular caminhadas), exposição solar e sempre que necessário suplementar a alimentação e utilizar terapêuticas complementares.
Em suma, apesar de se tratar de uma doença grave e muitas vezes altamente incapacitante, existem formas muito simples de prevenir e de minimizar os efeitos adversos e as sequelas da doença.
Prevenir a doença é essencial, com o aumento da expectativa de vida, a osteopenia e a osteoporose são resultantes do desgaste e suscetíveis de gerar fraturas espontâneas ou desencadeadas pelas quedas tão frequentes nos idosos e a osteoporose é uma doença previsível e a alimentação e o exercício físico são armas poderosas no combate à doença.
Quando a osteoporose estiver instalada é necessário associar suplementos minerais e medicamentos para prevenir a perda óssea e aumentar a densidade mineral óssea.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.