Home>BIRD Magazine>O OUTRO LADO DO ESPELHO
BIRD Magazine

O OUTRO LADO DO ESPELHO

VANESSA MIMOSO
Com o objetivo de alcançar o corpo ideal, a pessoa com Anorexia Nervosa adota estratégias desadequadas e prejudiciais para a saúde, por forma a conseguir perda de peso. Atinge em maioria o género feminino (cerca de 95% dos casos) e geralmente tem início na adolescência. Há alguns fatores que podem contribuir para o seu aparecimento como por exemplo a pressão social por questões de estética; uma reduzida auto-estima; entre outros.
A Anorexia Nervosa é caracterizada essencialmente por uma distorção da imagem corporal, a pessoa vê-se com excesso de peso mesmo quando já se encontra num estado muito avançado de magreza; preocupação extrema e medo patológico de ganhar peso, que não é atenuado mesmo quando o seu peso continua a diminuir.
Uma pessoa com Anorexia Nervosa apresenta um significado de peso e forma corporais distorcidas e tende a utilizar uma diversidade de técnicas para avaliar a forma ou peso corporais tais como: medição obsessiva de certas partes do corpo, pesagens repetidas e uma exposição persistente ao espelho por forma a verificar as áreas que considera como “gordas” (quando se observa ao espelho vê uma imagem distorcida do corpo).
Por isso, mostra-se insatisfeita com o seu próprio corpo e passa a fazer uma ingestão insuficiente de alimentos (uma dieta muito restritiva e cálculo de calorias), recusando-se por vezes a comer (usa truques para dar a impressão de que já comeu ou esvaziou o prato); a pessoa pode desidratar-se e ter tendência para o desmaio. Realiza exercício físico de forma compulsiva o que contribui para um peso corporal abaixo do nível normal mínimo para a idade e altura (perda de peso acentuada).
É uma perturbação que traz diversas complicações/alterações hormonais e um dos sintomas que se observa na mulher é a amenorreia (ausência de 3 ciclos menstruais consecutivos). Ocorre ainda uma redução na líbido, infertilidade, uma pressão arterial baixa, insuficiência cardíaca, anemia, cabelo fino/suave (queda de cabelo), unhas quebradiças, pele seca, ou pelo contrário, excessiva camada de pelos na face e no corpo.
No episódio atual de Anorexia Nervosa, quando a perda de peso é conseguida primariamente através da dieta, jejum ou exercício físico sem métodos purgativos ou bulímicos estamos perante o Tipo Restritivo, isto é, a pessoa restringe simplesmente a quantidade de comida que ingere e pratica um excesso de exercício físico para controlar o peso. Por outro lado, quando a pessoa tem crises bulímicas regulares (ingestão excessiva de alimentos) e/ou purgativas, recorre a métodos purgativos como o vómito auto-induzido, laxantes, diuréticos para não “ganhar calorias” e por vezes até mesmo quando faz uma ingestão de pequenas quantidades de comida (Tipo Ingestão Compulsiva/Tipo Purgativo).
Relativamente ao tratamento, a Anorexia Nervosa requer um acompanhamento psicológico e físico (médico e nutricionista). O tratamento deve ser feito em duas fases: primeiro uma recuperação do peso corporal e quando o estado nutricional é aceitável inicia-se a Psicoterapia por forma a trabalhar o insight acerca da doença (tendência a negar que está doente), trabalhar a identidade, a sua auto-estima, a perceção adequada da sua imagem corporal bem como a relação com a comida.
São vários os estudos que nos indicam que é possível uma recuperação com sucesso, sendo crucial o envolvimento da família neste processo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.