Home>BIRD Magazine>O FUTURO DOS NUTRICIONISTAS NO SNS
BIRD Magazine

O FUTURO DOS NUTRICIONISTAS NO SNS

DIANA PEIXOTO
Atualmente, no total do Serviço Nacional de Saúde (SNS) temos cerca de 400 nutricionistas, para quase 11.000.000 portugueses. Destes 400, temos apenas 100 nos centros de saúde, estando os restantes profissionais nos hospitais.
Sabemos que é um dos objetivos traçados para o segundo mandato da bastonária da Ordem, Alexandra Bento, fazer aumentar a presença de nutricionistas no SNS; sabemos também que a criação da figura do nutricionista escolar é outra das pretensões da Ordem.
Num panorama em que o excesso de peso e obesidade estão a aumentar na população portuguesa, em que, ao todo, existem 4,5 milhões de portugueses com excesso de peso, dos quais 1,4 milhões são já obesos, eu digo que esta devia ser uma preocupação e pretensão de TODOS NÓS, enquanto pais, educadores e enquanto pessoas que vivem hoje num ambiente altamente obesogénico!
Entretanto, o Sr. Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo, deixou anunciado durante o Congresso da Ordem dos Nutricionistas (decorrido esta terça e quarta no CCB em Lisboa), que o Ministério da Saúde quer efetivamente contratar mais ‘’algumas dezenas’’ de nutricionistas para os centros de saúde já no próximo ano, estando a decorrer negociações em sede de discussão do Orçamento de Estado. ‘’Várias propostas que estão a ser analisadas no âmbito do Orçamento de Estado para 2018 e a expetativa é poder aumentar em cerca de 50% o número de nutricionistas nos cuidados de saúde primários’’ – anunciou.
Esperemos que o que o Sr. Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo, deixou anunciado venha a concretizar-se e que, sabendo que as plataformas online são locais privilegiados para falsos profissionais proliferarem, se acabe de uma vez por todas com o exercício ilegal da profissão de nutricionista, urgentemente e para bem de todos nós.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.