Home>Veterinária>SÓ MAIS UM
Veterinária

SÓ MAIS UM

Sim, os nossos cães têm caminhas! Sim, se estivermos perto deles enquanto dormem vamos cobri-los com mantas! Se estão connosco, à nossa guarda, vão saber o que é um quentinho de um sofá, de uma casota com cobertores, e até de um saquinho de água quente, nos casos em que a desnutrição e magreza extrema não permitem que a temperatura corporal suba sozinha. Enquanto estiverem connosco vão estar em recintos impecavelmente limpos, com abrigo das intempéries para cada um deles, com comidinha boa duas vezes por dia, com água limpa, recreios prolongados de manhã e espaço para correr mesmo quando não estão em recreio! Enquanto estiverem connosco vão sentir que estão em casa, numa família (neste caso de uma família de voluntários) que nunca os vai deixar sem os cuidados básicos e sem o carinho de um lar a sério! Os nossos animais estão vacinados, chipados, desparasitados interna e externamente, esterilizados e a qualquer sinal que alguma coisa não está bem recebem os cuidados veterinários de imediato! Na ótica de quem nos visita, de quem nos faz um
apelo, de quem nos exige que salve um animal, de quem se cansou do animal que tem em casa, de quem não esterilizou a sua cadela e tem mais 7 ou 8 “problemas” em mão, cabe sempre mais um! Fácil! Levamos, colocamos lá para dentro com os outros e pronto! “Pagamos a comida todos os meses!” Não! Não é só isso! A comida e a água é a parte mais fácil do tratamento dos nossos animais! A verdade é que cabe mais um, mas até que ponto é justo pôr em causa o bem-estar dos que já estão connosco? Para nós não é justo! Não é justo ter os animais acorrentados a uma casota! Se nós, Associações, apontamos o dedo a quem faz isso ao seu animal, vamos fazê-lo dentro dos nossos portões? Nunca! “Mas estavam melhor convosco do que na rua!” Sim! Isso de certeza absoluta! Mas se continuássemos a colocar o mais um que toda a gente fala, essa certeza deixava de existir! Depara-mo-nos esta semana com notícias acerca da alegada falta de condições de bem-estar animal em dois abrigos em Santo Tirso. “Garantindo “não faltar nem água nem comida diariamente” aos cães, a diretora do “Cantinho das Quatro Patas” reconhece “não ter as condições” ideias para albergar “os cerca de 100 animais”, transcrevo do Jornal de Notícias. É isto.. E era aqui que queria chegar.. Queremos mais espaço sim, ansiamos por poder recolher todos os animais que se cruzem no nosso caminho! Mas com o espaço tem de vir a responsabilidade, a boa gestão, a percepção que talvez os voluntários não cheguem, que o dinheiro não chegue e que não haja possibilidade de um quentinho para todos os animais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.