Home>Cidadania e Sociedade>AINDA O DIA INTERNACIONAL DA MULHER
Cidadania e Sociedade Em Destaque

AINDA O DIA INTERNACIONAL DA MULHER

Este foi um tema sugerido que acatei com o todo o prazer e que passo a analisar.

Referir por mera curiosidade que o dia de ontem, 8 de março, para além de ser o Dia Internacional da Mulher é igualmente o Dia Mundial do Rim.

Infelizmente a maioria dos Dias Mundiais, Internacionais ou Nacionais resultam de situações negativas da sociedade, que se pretendem sanar. Este é um deles!

Há milhares de anos que as mulheres são descriminadas pelo simples motivo de serem mulheres. Contudo, sempre houve sociedades em que a igualdade de género e até a supremacia por parte da mulher eram práticas comuns, sendo por vezes veneradas e até ligadas ao Divino e ao Sagrado.

A nossa cultura ainda é dominada pelo machismo consciente e inconsciente (resquícios do Direito Romano). Não são apenas as diferenças salariais e os excessos de trabalho doméstico a ter em conta, mas igualmente a linguagem não inclusiva que vulgarmente utilizamos e que subliminarmente mantém e promove a descriminação. (http://www.impic.pt/impic/assets/misc/img/informacao_institucional/igualdade_genero/GuiaOrientador_IgualdadeGenero-Out2011.pdf).

Há pois que admirar todas aquelas mulheres que deram a Vida a lutar pelos seus legítimos direitos e pela eliminação de quaisquer tipos de violência, seja psicológica ou física (doméstica, clitoridectomia).

É inadmissível como em pleno século XXI, Portugal e a “nossa” Europa, ainda esteja tão atrasada em algo que nos parece tão natural e normal! Nesse sentido sou totalmente Feminista!

Vamos complicar um pouquinho mais…

Curiosamente, ao continuar a falar somente de homem ou mulher poderemos incorrer em algum equívoco! Interessa apenas referir a Identidade de Género? Ou apenas o Sexo Biológico? E a Expressão de Género? E a Orientação Sexual?

Será que uma mulher heterossexual é descriminada de igual forma que uma mulher que seja homossexual? E uma mulher cisgénera bissexual de uma que seja  transgénera assexual? Ou já nos esquecemos da simbologia dos triângulos rosa e negros invertidos?

Como estão as nossas organizações empresariais, desportivas, de ensino/educação,  religiosas/espirituais para aceitar esta diversidade? Como estão afinal os nossos “mapas mentais,” provavelmente repletos de “preconceitos” para aceitar o outro como ele é! Afinal aquilo que (aparentemente) era preto e branco é uma palete de muitas cores…

Assim, quero finalmente, extrapolar o sentido da palavra mulher aqui empregue, a todos os Seres Humanos, que independentemente da identidade, sexo, expressão e orientação sexual, foram e são descriminados e dominados por outros seres humanos. É preciso uma mudança de consciência, quebrar preconceitos para surgir um Ser Humano, verdadeiramente humanizado na sua capacidade de Amar e de promover um mundo mais Ético, para todos os Seres (humanos e não humanos).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.