Home>Lifestyle>AINDA RESTA UMA ESPERANÇA
Lifestyle

AINDA RESTA UMA ESPERANÇA

Ontem foi o Dia Mundial do Planeta.
Estando numa fase final da doença, à espera do dia da morte, assisto tristemente ao declínio da nossa Terra!
O Homem queixa-se das catástrofes, dos tornados que assolam o Planeta e foi a mão Dele que contribuiu para a sua destruição.
Com a esperança que os visitantes desta página leiam a crónica aos seus filhos, escrevi em verso o texto para os futuros sofredores da mão humana da atualidade!

Era uma vez um pequeno e lindo espaço
Juntinho a umas praias maravilhosas
Abrigando pessoas de todas as raças
Que se hospedavam em residências fabulosas.
Viviam rodeadas do maior conforto
E estavam ali só para descansar.
Os mais pequenos, esses então,
Tinham belos parques para brincar.
Um dia, sem que haja explicação,
Pouco a pouco alguns dos meninos
Foram-se afastando do seu local
Embrenhando-se por vários caminhos.
Cada um chegou ao pequeno espaço
Surgindo de cantos bem diferentes
Decidindo explorar aquela zona
Com um objetivo em suas mentes.
Analisaram bem a situação
Cada qual à sua maneira
Planeando trabalhar esse espaço
Como se fosse simples brincadeira.
-Comecemos por limpar a zona
Propõe o jovenzito cubano
-Façamos vassouras com ramagens
Adiantou o rapazito indiano.
-Olhem só para aquela gruta
Apontou a miudita inglesa
-Vamos limpá-la as duas?
-Perguntou a jovem chinesa.
-À volta eu farei uns canteiros
Onde plantarei diversas flores.
Ficará um recanto florido
Libertando os mais diversos odores.
Todos saltaram entusiasmados
Com a ideia da jovem africana
E logo se ofereceu para a ajudar
Uma linda menina americana.
Nisto falou o jovem português
Com um ar de trabalhador.
-E o campo que fica lá trás
Eu o cultivarei como um lavrador.
-Não o trabalharás sozinho
Avançou o menino espanhol.
-Terás toda a minha ajuda
Bem como da água e do sol.
-Eu sei que a Natureza é amiga
Mas por favor tenham dó.
-Será uma tarefa impossível!
Interrompeu um menino esquimó
-Nada na vida é impossível
Se acreditarmos na nossa capacidade.
Só precisámos de muito empenho
E da nossa força de vontade.
Com um olhar bem ansioso
E um tom um tanto entusiástico
A todos conseguiu convencer
Um baixinho rapaz asiático.
Repartiram as suas tarefas
E as responsabilidades por igual
Acreditando que a grande satisfação
Viria com o produto final.
Seguidamente voltaram para casa
Com a felicidade estampada no olhar
Prometendo uns aos outros
Nos dias seguintes ali trabalhar.
O seu projeto durou vários dias
Acabando por ser bem cansativo
Mas ninguém quisera desistir
E com sucesso atingiram o objetivo
O trabalho que estes meninos
Secretamente haviam guardado
Iria ao fim de tanto tempo
Aos seus familiares ser revelado.
Cada um destes pequenos heróis
Com um ar bastante feliz
Vestiu um traje bem típico
Que representasse o seu país.
Todos receberam os seus convidados
Com muita simpatia e cortesia
E ficará na memória dessa gente
Tudo quanto viram nesse dia.
Por detrás dos muros e pinheiros
Um oásis de repleta beleza
Fruto dos filhos dos homens
No ventre da mãe Natureza.
Cada adulto que ali foi
Olhou bem para cada criança
Concluiu que para a nossa terra
Ainda resta uma esperança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.