Home>Cultura, Literatura e Filosofia>EU FUI, EU SOU, EU SEREI
Cultura, Literatura e Filosofia

EU FUI, EU SOU, EU SEREI

Nem todos percebemos o que se passa em nosso redor… Pensamos que estamos sozinhos, que a nossa vida não tem significado nenhum e isso não poderia estar mais longe da verdade.

Durante anos, eu pensei da mesma forma. Nada me agradava, nada me fazia feliz… Tudo o que acontecia, era vazio. Os momentos bons existiam, mas eram fugazes. O resto era composto por julgamentos, dúvidas, incertezas… Achava que não tinha lugar neste Mundo e que ninguém me conseguiria compreender.

Ao longo desse período, o meu quarto era o meu refúgio e a porta estava fechada para o resto do universo. Ali sentia-me seguro… Nada me poderia fazer mal, e sentia-me protegido do que se passava cá fora. Mas existia algo muito importante que ia acontecendo e que me cegava o julgamento. O meu mundo estava num limbo ininterrupto…

Sim, nada me poderia fazer mal, contudo, o bom andava também desaparecido. Era como se aquele refúgio fosse somente um botão de stand-by que me mantinha desligado do nada e do tudo… O espaço que deveria servir de pilar para a serenidade, tornou-se um sustento da inércia e do vazio. Um dia, algo despertou em mim… Queria sentir o que era ser livre outra vez… Sentir o que era percorrer o mundo sem rodeios e saborear toda a sua beleza. Comecei a tentar e as batalhas não davam tréguas…

Ao início, tudo parecia escuro ainda, as inseguranças mantinham-se e a ansiedade continuava como sempre me tinha acostumado…Todavia, a cada dia que ia passando, ia sentindo mais um pouco. Ia percebendo que existe um Mundo com uma infinidade de possibilidades, no qual tu podes ser Tu. Demora bastante e até hoje ainda não consegui chegar ao meu Eu… Mas estou cada vez mais perto e a tela já começa a estar pintada com outras cores…

Lá fora, tudo existe. Só aí é que poderás te descobrir, e saber realmente quem és e encontrar o teu verdadeiro valor aqui. Não és diferente por não perceberes o que fazes aqui ou por não te sentires igual aos outros. És um ser único, com uma vida de procura à tua frente. A mim, bastou abrir a porta, deixar a luz banhar o meu corpo… Sei que o meu Eu está por aí algures e o Tempo está encarregado de o encontrar…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.