Home>Saúde e Vida>SUPORTE NA SAÚDE: EUTANÁSIA OU NÃO
Saúde e Vida

SUPORTE NA SAÚDE: EUTANÁSIA OU NÃO

Nesta crónica o que abordo é, efectivamente, uma opinião PESSOAL… vale o que vale!

Nos últimos dias tem-se falado da questão da eutanásia! É uma questão sensível, bastante sensível… Posso dizer que tenho uma dualidade de opinião!

Por um lado, como católica, tenho dificuldade em aceitar que “se mate/ deixe morrer”… Acredito de facto que existe alguém superior a nós, com esse poder de decisão, que não devemos ser juízes de tudo… Por outro lado, como profissional de saúde, a contactar com muitas pessoas, com variadas patologias, em vários estadios, apercebo-me que, até eu, lhes peço a morte… Desta forma, dura e fria, peço muitas vezes que Deus se lembre deles “e os leve”.

Talvez me permita aceitar a eutanásia nestas situações… talvez!!!

A unidade de saúde onde trabalho, oferece aos doentes tudo o que eu considero importante para se querer viver e lutar para viver… mesmo assim, há casos muito graves dos quais me questiono se vale manter-se vivo!!!

Agora imagino, nas unidades onde, nem os cuidados básicos são prestados… Sim, há de facto hospitais com cuidados abaixo dos cuidados básicos, há de facto unidades, onde cuidar não existe… Se num local onde sei, porque vivencio, são prestados todos os cuidados, são dadas todas as condições aos doentes (dentro do que é possível) e mesmo assim, em alguns casos eu coloco a hipótese de “deixar morrer”; que fará nestes outros locais… Nos locais onde sabemos e todos sabem, que a vida humana vale muito pouco e indirectamente se mata pelo não cuidar…

Por isso, mesmo sabendo que é só uma opinião pessoal e que vale o que vale, Senhores do Governo e afins:

PRIMEIRO:
– melhorem os cuidados de saúde
– melhorem e reforcem com profissionais (auxiliares, enfermeiros, terapeuta, médicos, …) e formação a RNCC
– aumentem a rede de cuidados, incluindo as equipas domiciliárias (porque há tantos que ainda sofrem em casa)
– fiscalizem e PENALIZEM quem não cumpre e FAÇAM cumprir
– dêem aos doentes o que efectivamente precisam: cuidados de saúde, conforto, apoio…

DEPOIS:
– debatam a questão da eutanásia e perguntem-lhes se querem morrer…


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.