Home>Saúde e Vida>SOL DE INVERNO
Saúde e Vida

SOL DE INVERNO

O sol da Primavera de 2018 parece ter-se envergonhado e os dias chuvosos, como estes dos últimos tempos e se os que se avizinham fizerem jus às previsões meteorológicas, eles não são de todo animadores. Alterações do estado de espírito com predomínio do mau humor, sonhos que prejudicam uma boa noite de sono e o despertar de dores articulares silenciosas são algumas das muitas consequências do mau tempo na nossa vida. Algumas destas consequências do mau tempo para a nossa saúde não têm qualquer justificação científica, mas alimentam o senso comum e transformam este assunto num belo tema de conversa no café, na rua e como não é excepção na farmácia. Independentemente de se conseguir provar cientificamente ou não, quem nunca ficou mais desanimado por se deparar com mau tempo? No mínimo o típico desabafo “mais chuva” surge quase inconscientemente. De acordo com vários estudos a humidade, a temperatura e as horas de exposição solar têm um grande impacto no humor. Humidade elevada baixa os níveis de concentração e aumenta o sono. O aumento das temperaturas baixa os níveis de ansiedade e aumenta significativamente os níveis de optimismo. Cientificamente isto pode ser comprovado pelo facto de a exposição solar estimular a produção de serotonina, dopamina e melatonina, substâncias responsáveis pelo bom humor, energia e regulação do ciclo do sono. Para além destas reacções químicas positivas que a presença do sol traz ao organismo, também existem benefícios psicológicos. Nos meses e estações com dias mais quentes, iluminados e longos, existe algo no ar que nos convida a sair e interagir. São momentos que pedem o convívio social, fazendo com que o bom humor apareça. Esta parece ser a razão pela qual as pessoas que moram em áreas tropicais serem mais bem-humoradas e terem mais energia e em contrapartida países com menor número de horas de luz têm maiores taxas de suicídio. Infelizmente ou talvez felizmente, porque provavelmente estragaríamos tudo, não podemos escolher o clima. Por isso resta-nos, tal como tudo que não podemos mudar, aprender a conviver com ele e descobrir e dar valor às coisas boas de todos os cenários, descobrir o nosso sol de inverno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *