Home>Cidadania e Sociedade>CRISTIANO RONALDO, O EMPRESÁRIO
Cidadania e Sociedade

CRISTIANO RONALDO, O EMPRESÁRIO

Todos conhecemos a história do português mais conhecido no mundo. Um dos portugueses mais importantes de sempre. Não vos vou falar das suas origens humildes no seio de uma família pobre, filho de uma cozinheira e de um jardineiro. Não vos vou falar do facto de que, o português mais famoso do mundo esteve para nunca chegar a existir, nem do seu problema de coração, nem das visitas regulares a hospitais e a causas sociais.

Já quase todos sabemos que Cristiano Ronaldo celebrou a 5 de fevereiro o seu 33º aniversário. O jogador, natural do Funchal, Madeira, é um dos mais bem pagos do mundo, acumulando uma fortuna de vários milhões de euros, provenientes da sua carreira como jogador de futebol e de todos os negócios que envolvem o seu nome. Uma auditora avaliou-o em 450 milhões de euros. A imprensa espanhola avançou que o Real Madrid, clube atual com o qual Cristiano tinha contrato assinado até 2021, iria aumentar para 30 a 35 milhões de euros por época o salário do jogador. Quando o acordo foi assinado, em 2016, a remuneração do internacional português ficou estipulada em 21 milhões de euros. Mas o nosso craque partiu para Turim para jogar na Juventus a troco de 117 milhões de euros. Preço de saldo pois, basta repetir o que aconteceu em Madrid, basta um ano e meio para pagar o jogador só na venda das camisolas com o mítico número 7, as vendas já ascendem a 54 milhões de euros e ela ainda não aterrou em Turim. As camisolas do CR7 estão a ser vendidas a 137.45€ na loja da Juve. Estimativas em Itália apontam para um encaixe na ordem dos 148,8 milhões de euros, se somente 10 por cento dos adeptos ‘bianconeri’ (12 milhões de fãs em Itália) adquirirem a camisola. O que, por si só, pagaria a transferência de Ronaldo para a Juventus, assim como o primeiro ano de ordenados do craque português. Na Juventus Store, vende-se a cada 60 segundos uma camisola com o nome de Ronaldo nas costas. Trocando por miúdos… Ronaldo paga-se a si mesmo. A euforia provocada pela presença de Ronaldo em Itália não se mede só em camisolas. As ações da Juventus valorizaram 30% nos últimos 7 dias, aumentando o seu valor de mercado para 853 milhões de euros, uma valorização de cerca de 200 milhões de euros. A consultora KPMG estima que a chegada do craque português deve permitir um acrescento entre 100 e 130 milhões de euros nas receitas da equipa a partir de 2019/20. Nas redes sociais, o fenómeno CR7 faz-se sentir. No Twitter, por exemplo, o Real Madrid viu sair quase 1 milhão de seguidores nas 24 horas após o anúncio oficial da transferência. Já a Juventus viu crescer o seu Twitter em 1,1 milhões de utilizadores, 1,4 milhões no Instagram e meio milhão no Facebook.

Cristiano foi eleito em 2017, pela quinta vez, o melhor jogador do mundo pela FIFA. De acordo com a revista Forbes, o craque português ganhou no ano passado 93 milhões de dólares (perto de 75 milhões de euros). A fortuna amealhada ao longo dos anos permite ao madeirense e à sua família uma vida de luxo. Férias em lugares paradisíacos, avião particular, carros topo de gama entre outras regalias a que só um milionário tem acesso e que Cristiano não se coíbe de partilhar com os fãs nas redes sociais. Mas, não é disso que vos quero falar hoje.

Hoje vou falar de Ronaldo, o empresário. Desde o vestuário, perfumes, ginásios, hotéis, restaurantes e mesmo “digital” business: o universo empresarial de Cristiano Ronaldo segue em crescimento acelerado e já toca os quatro cantos do Mundo.

A comercialização dos produtos com a marca CR7 começou em 2013 com a coleção de roupa interior e meias, ano em que abriu, na Madeira o museu, sendo gerido pelo irmão e que mudou para as atuais instalações em 2016. Tem também um museu itinerante, onde podem ser adquiridos os merchandisings com a marca do craque.

É nesse ano que Ronaldo entra num investimento conjunto através da grupo TATEL, onde participam também Rafael Nadal, Pau Gasol e Enrique Iglesias, com restaurantes em Madrid, Ibiza e Miami, sendo que está previsto investir em Los Angeles.

Em julho de 2017 comprou parte do capital da empresa digital “Think Pink” que daria lugar à 7egend, uma agência digital especializada em marketing que tem como clientes o FCP, a Altice e a Mcdonalds.

Com o Grupo Pestana abriu já dois hotéis, um em Lisboa e outro no Funchal. Mais recentemente, CR7 aventurou-se nos ginásios, nos sapatos, roupa e perfumes. Desta forma penso que o futuro do capitão da seleção nacional está garantido. Ao contrário de tantos outros que não souberam gerir as suas carreiras e investimentos e que estão a passar por dificuldades. A este respeito recomendo-vos a leitura do livro “ A minha causa” de Ricardo José Vaz Alves Monteiro, originário de Baião e que passou pelo Amarante Futebol Clube, mais conhecido no mundo do futebol por Tarantini que fala da transição para a vida após o desporto.

Ronaldo é um vencedor. Um competidor nato. E é com estas características que o vejo também a triunfar no mundo dos negócios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.