Cultura, Literatura e Filosofia

LEVANTAR…

Todos os dias debatemos o que devemos fazer…

No princípio, saímos do conforto do mundo imaginário que vive no nosso sonho e abrimos os olhos para a vida real. É capaz de ser o passo mais fácil de dar. Sim, pelo menos este passo conseguimos dar todos os dias. O problema está em tudo o resto que vem a seguir.

Depois de abrir os olhos, surge de repente um sentimento de inquietação, de não saber como as coisas vão ser e de descoberta que o que vem a seguir não é tão seguro como o mundo inventado pelo nosso subconsciente. De repente, tudo aquilo que nos vem à memória, todos os nossos receios, todo o mal que esperamos do mundo exterior, invade a nossa mente e dificulta o nosso próximo passo: levantar.

Levantar para explorar o mundo, levantar para sermos nós próprios, levantar para podermos viver o Mundo Real… Isso assusta-nos… A segurança que temos no nosso sonho, sumiu nesse momento. A insegurança toma conta de nós e pensamos que é melhor continuar a hibernar a vida na nossa imaginação de modo a que nada nos faça mal.

Todos os dias… Todos os dias vamos lutando contra tudo isto que passa pela nossa cabeça. Vivemos presos dos nossos falhanços, de tudo o que nos magoa e levantar é a ação mais difícil de executar. A força gravitacional da nossa mente é muito complicada de enganar e apesar de não ser serva das leis da física, é super resistente à nossa pressão…

Quando finalmente conseguimos ultrapassar esta barreira diária, procuramos explorar o Mundo. Aí, percebemos que valeu a pena… Seremos sempre felizes? Não. Contudo, sentir o Mundo Real não é só sentir a glória, é também saber sofrer. Quem sofre, vai colher os frutos da árvore da vida. Vamos passando dias completamente, uns com toda a cornucópia de sentimentos felizes que a Terra tem para oferecer e outros dominados pela desilusão. O que podemos fazer? Levantar…

Levantar todos os dias, viver… É essa a nossa função enquanto seres pensadores, senão, para quê estar aqui? Se custa imenso o fazer alguns dias? Não há nada mais difícil. Mas a nossa vida não se define por um dia. O dia passa, o outro aparece logo de repente pronto para nos trazer outros desafios que a nossa imaginação nunca poderia pensar. O nosso verdadeiro desafio: levantar e trazer o sonho para o Mundo Real.

A cura para a nossa vida, é sonhar com os olhos abertos… Aí, levantar não é um fardo, não é uma barreira. É simplesmente o passo mais fácil para a nossa felicidade…


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.