Home>Cidadania e Sociedade>INTERVALO DE PARTOS – ÉTICA, TÉCNICA E LUCRATIVIDADE
Cidadania e Sociedade

INTERVALO DE PARTOS – ÉTICA, TÉCNICA E LUCRATIVIDADE

A eficiência reprodutiva dos rebanhos está intimamente ligada ao sucesso econômico das fazendas voltadas à bovinocultura. A literatura determina que estes sistemas de produção devem ser capazes de produzir um bezerro por vaca ao ano para que atinjam níveis ideais quando se fala em eficiência reprodutiva, podendo essa produção ser avaliada através da observação do Intervalo de Partos, que nada mais é do que o período de tempo compreendido entre dois partos consecutivos.

É pertinente ressaltar que o período de gestação das fêmeas bovinas dura cerca de 285 dias, o que se equivale a nove meses e meio. Após o parto, os meses consecutivos são destinados ao reestabelecimento do organismo do animal ao seu equilíbrio natural, sendo preconizado que esse período seja de dois meses e meio. Esta medida tem como objetivo permitir que o animal em questão possa superar os desgastes decorrentes da última gestação e esteja apto para reproduzir novamente.

A discussão ética acerca da exploração animal é bem vinda, no entanto, o ciclo reprodutivo e a dinâmica do organismo das fêmeas bovinas antes, durante e após a gestação são bastante conhecidos, permitindo-se afirmar com ampla margem de segurança que este intervalo de tempo recomendado entre duas parições consecutivas garante pouco ou nenhum dano a saúde ou a qualidade de vida do animal.

Por outro lado, o impacto de um grande período de tempo entre duas parições pode ser fatal ao sistema produtivo, tornando-o inviável economicamente. Para contextualizar com a realidade da pecuária em Portugal, segundo trabalho publicado pela Universidade de Évora em 2009, os custos decorrentes do intervalo de partos inadequado pode gerar prejuízos de até 1 € por vaca/dia.

Desta forma, conclui-se que o Intervalo de Partos é um parâmetro altamente influenciado pela fisiologia natural dos animais e fundamental no sucesso reprodutivo da fazenda. Em razão disto, o Intervalo de Partos deve ser observado e acompanhado pelo gestor da propriedade juntamente a um Médico Veterinário capacitado, a fim de compreender as razões pelas quais este parâmetro não se encontra dentro dos valores ideais permitindo a aplicação de ferramentas e estratégias para alcançar a eficiência esperada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.