Home>Desporto>VIAS CICLÁVEIS A NORTE
Desporto Lifestyle

VIAS CICLÁVEIS A NORTE

A partir de hoje dedicarei algumas das minhas crónicas às vias cicláveis no Norte de Portugal. São várias as sugestões em contexto citadino bem como à beira-mar ou beira-rio. Vias em parques emoldurados de verde com circuitos de manutenção, piscina, esplanadas, campos de ténis, parques infantis, mas também grandes percursos que ligam de bicicleta duas cidades ou várias vilas e aldeias. O desafio está lançado. Dias saudáveis para visitar castelos, igrejas, fortes, museus… Manhãs e tardes de sol ou neblina para percorrer praias ou seguir por caminhos florestais e entrar em aldeias típicas e quintas vinícolas. Tudo para desfrutar em pleno de umas férias dedicadas à natureza. Há Parques Naturais e Parques Internacionais, miradouros, locais para fazer piqueniques, termas, pontos de observação de aves, informações sobre a fauna e a flora e também onde guardar ou alugar bicicletas. Nas cidades, vilas e aldeias do norte as possibilidades de usufruir de vias próprias para utilizadores de bicicletas, de ecovias inseridas em ambientes naturais ou de ecopistas recuperadas a partir de caminhos de ferro desativados são inúmeras e diversificadas. O mais difícil é escolher. Apetreche a sua bicicleta, escolha roupa e calçado confortável e trace o seu destino. Parta à descoberta das ciclovias, ecovias e ecopistas do Porto e Norte de Portugal.

Ecopista do Tâmega

Construída no espaço do canal desativado da linha ferroviária, destina-se à circulação pedonal ou de bicicleta. O percurso tem pouco declive e é acessível a todos. A Estação de Celorico de Basto é o espaço central desta ecopista. Ali é possível visitar um núcleo interpretativo, adquirir produtos locais no posto de vendas, encontrar alojamento no edifício ou no albergue, alugar bicicletas; trocar de roupa e tomar um banho retemperador no final da jornada. Possui estacionamento especial para pessoas com mobilidade condicionada próximo dos pontos de entrada e saída dos edifícios e instalações sanitárias adaptadas. De Celorico para norte, a ecopista tem 17 kms até à Estação do Arco de Baúlhe. De Celorico para sul, o percurso tem cerca de 22 kms até à estação de Amarante.

Localização: Instalada no espaço canal da desativada Linha do Tâmega, no percurso entre Amarante e Arco de Baúlhe, a meia encosta pela margem direita do Rio Tâmega.

Início: Estação de Amarante Concelho de Amarante

Fim: Estação de Arco de Baúlhe Concelho de Cabeceiras de Basto Extensão: 39100 metros, dos quais 24200 metros no concelho de Celorico de Basto, 9600 metros concelho de Amarante e 5300 metros no concelho de Cabeceiras de Basto.

Acessibilidades: Através da autoestrada A4, seguindo pela variante à Estrada Nacional 210, em direção a Celorico de Basto. Pela autoestrada A7, na saída de Fafe, seguindo a Estrada Nacional 206 ou na saída do Arco de Baúlhe, seguindo pela Estrada Nacional 210, em direção a Celorico de Basto.

GPS: 41° 23’ 5” N 8° 0’ 0.47” W

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.