Home>Lifestyle>ANO LETIVO NOVO – VIDA NOVA
Lifestyle

ANO LETIVO NOVO – VIDA NOVA

O término do mês de agosto pressupõe, para a grande maioria das famílias com filhos em idade escolar, o regresso a casa dando por findo este período de alegria e descontração onde a procura por momentos de lazer para memória futura foram captados, invariavelmente, pelos respetivos telemóveis.

É tempo de sacudir as toalhas de praia livrando-as dos últimos grãos de areia e lavá-las com um amaciador bem cheiroso e duradouro, pois, depois do toque dos últimos raios de sol deste mês, permanecerão guardadas e tão depressa não tornarão a ver a luz do dia.

A aproximação do novo ano letivo antecipa o tão desejado (re)começo. Com a chegada deste momento tão significativo, é tempo de reunir os panfletos que se foram acumulando desfolhando-os com redobrada atenção.

No mesmo aparelho eletrónico onde há apenas alguns dias se criou um álbum de fotos das férias, procuram-se sites, promoções, descontos e cupões para se encetar a procura de livros e materiais escolares.

Nesta aventura que se repete anualmente, é possível encontrar um pouco de tudo aos mais variados preços e para todos os gostos. Nem sempre é fácil conseguir manter o equilíbrio no orçamento familiar, anteriormente beliscado pela compra daquela boia mesmo gira e dos gelados consumidos naquelas agradáveis noites em que os passeios a pé sob um céu salpicado de estrelas valeram o esforço de um ano inteiro de trabalho.

Há, então, que ponderar quais os materiais que se encontram ainda em bom estado e que por essa mesma razão serão limpos e reciclados ganhando novamente uso. Experimentam-se roupas outonais que entretanto encolheram e ténis gastos naquele campo de jogos sempre tão convidativo.

A conclusão, ano após ano, é sempre a mesma: é imperativa a aquisição de roupa e calçado novos!

E assim, acresce mais um dia passado a ver montras, a entrar em lojas, a experimentar o que faz falta e também, por vezes, a cometer pequenos excessos: trazer só mais aquela peça de roupa a cuja beleza a cobiça não consegue resistir.

Chegados a casa com alguns sacos que vincaram as mãos que nos presentearam, retira-se do armário o velho para dar lugar ao novo. Separa-se o que ainda pode ser dado do que está já tão remendado que não tem remédio. Enchem-se sacos que hão de ser depositados à porta da igreja, doados a instituições ou deixados estrategicamente perto de um contentor do lixo naquele dia onde se sabe que por lá irá passar quem sempre procura os tesouros de que outros abdicaram.

Neste frenesim e azáfama tudo acontece a uma enorme velocidade.

Sucedem-se os dias cheios de escolhas onde tudo são decisões que se tomam por opção.

É desta forma que, com vista à nova vida escolar prestes a ter início, se vão selecionando mochilas, cadernos, lápis, canetas, equipamento desportivo e tudo o resto que há de constar na lista entregue naquele importante primeiro dia.

Este dia, algures em setembro, encerra em si a magia própria de, em idades mais tenras, se receberem olhos muito grandes e muito abertos sedentos de novidades que se fazem acompanhar por corações que anseiam que os sucessos futuros atestem o esforço e validem o conhecimento interiorizado. Nestas mentes onde reside a fantasia das histórias de encantar tudo pode acontecer.

Que comece a aventura que só um ano escolar consegue proporcionar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.