Home>Lifestyle>NOVO RUMO
Lifestyle

NOVO RUMO

Recomeçar é uma palavra que nos assusta, que nos intimida e que, por vezes, nos impede de dar passos importantes rumo ao objetivo principal de todo o ser humano: ser feliz.

Ao longo dos tempos, vamos tomando opções, vamos escolhendo caminhos e deixando coisas para trás. É a lei da vida. Para que uma porta abra, temos de fechar outra. Continuamos neste trilho de opções inesgotáveis, mas complicadas de tomar.

Ao início as opções são mais fáceis. Como jovens, não pensamos muito nos outros, pensamos mais claramente naquilo que queremos fazer, sem grande preocupação com o futuro. Contudo, pensamos mais livremente, levando-nos a decisões que pensam mais no nosso bem-estar e naquilo que nos faz acordar com um sorriso na cara todos os dias.

Com o passar da vida, vamos pensando de outra maneira. Somos mais “altruístas”. Começamos a pensar mais nas pessoas que nos rodeiam, na família que sempre apoiou, na pessoa que conquistou o nosso coração e que queremos criar um novo mundo ao seu lado, mudando completamente o modo como pensamos. Pretendemos arranjar um trabalho que nos traga estabilidade, que pague bem, para podermos sustentar a nossa família e sermos independentes, pelo menos financeiramente.

O que muitas vezes acontece, é que perdemos um pouco da nossa identidade, fazendo estes esforços que pensamos ser o melhor para todos os que estão à nossa volta e não olhamos para o lado da moeda que era o único a ser vislumbrado pelo nosso olhar como jovens humanos: fazer o que nos faz sentir bem.

Claro que temos contas para pagar e o dinheiro não nasce nas árvores, só mesmo o material que o representa… Então o que temos de fazer para nos sentirmos mais completos? Precisamos de encontrar um equilíbrio saudável entre estes dois modos de pensar a vida, sermos egoístas altruístas.

À primeira vista, parece um total contrassenso, todavia são duas palavras antónimas que combinadas ajudam a sermos mais felizes.

Muitas vezes somos prisioneiros e não queremos dar um novo rumo à nossa vida porque temos medo de não poder dar à nossa família o que eles desejam, temos medo de ganhar menos, de não podemos dar tudo o que podemos e caímos num ciclo de pensamento negativo imparável, perdendo noção de que o que as pessoas que realmente nos amam e nos fazem sentir bem só se sentem felizes vendo-nos felizes. Sendo “egoístas altruístas”, se pensarmos em nós, em estarmos bem, em mudar a nossa mentalidade e pensar de maneira positiva todos os dias, tudo melhora para todos o que estão em nosso redor, fazendo-nos sentir mais radiantes a cada dia que vai passando, criando um ciclo vicioso de sorrisos na nossa vida.

Sim, temos de fazer muitos sacrifícios e não podemos fazer sempre o que queremos, mas podemos tentar ao máximo. Podemos ter imensos bens materiais, mas se não estamos felizes com o que o Mundo nos dá, com o que vemos todos os dias, para quê continuar neste caminho?

Um Novo Rumo está sempre no nosso caminho, basta ter a coragem de o seguir. Se não tentarmos, nunca saberemos o que poderíamos ser. Vale sempre a pena lutar pela nossa felicidade, só isso nos fará completos e trará paz a todos os que nos amam…


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.