Home>Saúde e Vida>NUTRIÇÃO E ALZHEIMER
Saúde e Vida

NUTRIÇÃO E ALZHEIMER

Como se caracteriza a Doença de Alzheimer?

 

É a forma mais comum de demência e caracteriza-se por um declínio progressivo das funções cognitivas, como a memória, o pensamento, a compreensão, o cálculo, a linguagem, a capacidade de aprendizagem, entre outras.

Quais os sintomas?

– Falha de memória principalmente as persistentes e frequentes, as mais afetadas são os acontecimentos recentes;

– Discurso vago durante os diálogos;

– Atividades, anteriormente apreciadas, perdem o interesse;

– Demorar mais tempo a realizar as tarefas do dia-a-dia;

– Esquecer-se de pessoas e lugares conhecidos;

– Incapacidade para compreender questões e instruções;

– Deterioração de competências sociais;

– Imprevisibilidade emocional.

Qual o papel da nutrição na prevenção/progressão da doença?

 

A adoção de um padrão alimentar saudável com um consumo diário de fruta e hortícolas ricos em antioxidantes, a diminuição do consumo de gorduras saturadas e aumento das gorduras insaturadas (como por exemplo através da diminuição do consumo de carnes vermelhas e processadas), o aumento do consumo semanal de peixe (no qual deverão estar incluídos os peixes gordos), de frutos oleaginosos e de óleos vegetais, a inclusão deleguminosas e cereais e a moderação do consumo de álcool parecem ser a melhor estratégia para a prevenção da Doença de Alzheimer.

Vários estudos comprovam um efeito positivo dos ácidos gordos ómega 3 e de micronutrientes (ex.: vitaminas do complexo B, vitaminas E, C e D) sobre os neurónios no decorrer do processo de envelhecimento. Por isso, é importante que as doses diárias de alimentos ricos nestas vitaminas sejam asseguradas de modo a prevenir o aparecimento desta doença:

– Vitamina C: Citrinos (laranja, limão, tangerinas e clementinas); kiwis; morangos; legumes de folha verde (couve portuguesa, espinafres e agrião); pimentos; brócolos; couve bruxelas; batata.

– Vitamina E: Azeite; óleos de origem vegetal; sementes de girassol; frutos oleaginosos (avelãs, amêndoas, amendoins, pinhões e nozes); creme vegetal/margarina.

– Selénio: Carne; pescado; ovo; nozes; flocos de trigo e cereais enriquecidos.

– Vitamina B6: Carne; peixe; vísceras; gema de ovo; leguminosas secas; alguns tipos de queijo; cereais integrais; flocos de cereais; batata; alho francês; hortícolas de folha verde; couve-flor; banana e frutos oleaginosos.

– Vitamina B12: Alimentos de origem animal como carne; ovos; pescado e lacticínios.

– Ácido Fólico: Legumes de folha verde, beringela; beterraba; brócolos; alho francês; espargos; batatas; cereais integrais; leguminosas; frutos cítricos; frutos oleaginosos; carne (vaca, frango, pato); alguns peixes (carapau, dourada, sardinha, peixe-espada, pescada); vísceras; moluscos e gema de ovo.

– Vitamina D: Peixe (sardinha, corvina, cherne, truta, salmão, dourada, enguia, linguado); óleo de fígado de peixe; gema de ovo; leite enriquecido em cálcio ou leite de crescimento; margarinas vegetais e cereais de pequeno-almoço enriquecidos.

– Ácidos gordos ómega 3: Peixes gordos (sardinha, cavala, salmão e atum); óleos de peixe; algas; nozes; sementes de linhaça e chia; óleos vegetais (noz, soja, canhola e de linho); beldroegas; espinafres; alho francês; couves; cogumelos; margarinas vegetais enriquecidas e ovos enriquecidos.

 

————————————————–

Fonte:
Alzheimer Portugal (2016) Saber mais sobre a doença. Disponível em: http://alzheimerportugal.org/pt/text-0-9-30-14-a-doenca-de-alzheimer.
Correia, Andreia; Filipe, Jéssica; Santos, Alejandro; Graça, Pedro (2015) Nutrição e Alzheimer. Disponível em: http://www.alimentacaosaudavel.dgs.pt/activeapp/wp-content/files_mf/1444910422Nutri%C3%A7%C3%A3oeDoen%C3%A7adeAlzheimer.pdf.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.