Home>Lifestyle>ESCAPADINHAS: COTSWOLD UM LOCAL A DESCOBRIR
Lifestyle

ESCAPADINHAS: COTSWOLD UM LOCAL A DESCOBRIR

Esta semana vamos fugir um pouco à arqueologia mas não às descobertas.

Decorrente do meu trabalho tive a oportunidade de ficar alojada em Blockley, uma pequena vila do distrito de Cotswold, Gloucestershire, Inglaterra. Aproveitando esta oportunidade vou expressar por palavras um pouco do que vi e um pouco da história deste local tipicamente inglês.

Vista panorâmica para Blockley. Foto: C. Carvalho

No dia de chegada pude imediatamente observar, que na igreja, ou melhor, na sua torre sineira (que firme no seu local) olha por toda a vila e redondezas lá no alto da colina; colina que desce por ruas e ruelas de casas de uma cor dourada, que não esbate, mesmo nos dias mais cinzentos. Esta cor quente provém das pedras de calcário oolítico que abundam nas colinas daquela zona inglesa. Na base podemos ouvir o ainda suave correr do Blockley Brook um afluente do Knee Brook que por sua vez flui do rio Stour. No outro lado do vale perdermos a vista em longos pastos verdejantes onde se vislumbram ovelhas que pacatamente pastam. No descer e subir do vale onde Blockley se encontra, corremos o risco de cruzar com faisões que parecendo desnorteados atravessam as estradas (sem medo) numa pressa que contraria a pacatez do local.

Uma das muitas ovelhas que se podem ver pastar tranquilamente. Está foi simpática e posou para a foto. Foto: C. Carvalho

Nesta vila o número de habitantes ronda os 2041 (censos 2011) e é dividida pelas aldeias de Aston Magna, Ditchford, Dorn, Draycott, Northwick e Paxford. Nela encontramos dois típicos english pubs e uma loja de conveniência que também alberga um restaurante e os correios. Outrora, Blockley deteve uma estação de comboios (encerrou em 1966) na atualidade a estação ferroviária mais perto é em Moreton-in-Marsh aproximadamente a 6 km de distância.

Algumas curiosidades locais:

Igreja de St.Peter & St. Paul

As suas origens arquitetónicas remontam ao estilo normando ou românico (1180), sendo que muito pouco deste estilo é visível hoje em dia. Tanto a torre como a igreja foram alvo de reconstruções que culminaram numa simbiose do estilo normando e gótico com restauros e reconstruções do séc. XVIII. A igreja também foi pano de fundo para o desenrolar de um drama da BBC baseada nos livros de GK Chesterton (a série denominada Father Brown foi para o ar em 2013).

Igreja de St.Peter & St. Paul, construída em 1180 e reconstruída ao longo dos anos num misto de estilos arquitetónicos. Foto: C. Carvalho

História e Economia local

Sabe-se que a ocupação humana da localidade remonta aos Romanos e posteriormente aos Anglo-Saxões. Na Idade Média a sua economia provinha dos seus moinhos de água que eram usados na indústria têxtil, nomeadamente, lã. Quando o comércio da lã começou a perder força a população voltou-se na mesma para a indústria têxtil, desta vez, para a seda. Decorria o séc. XVIII quando a vila atingiu o seu apogeu económico e social tornando-se o centro do comércio da seda da região, chegando a ter 8 moinhos que empregavam cerca de 600 pessoas. No final, também este comércio se desvaneceu com o início da importação da seda em 1860. Blockley é, presentemente, o lar da empresa Watsonian Squire, o maior fabricante britânico de sidecars e atrelados para motos, sediado na vila desde 1984. A título de curiosidade: foi a empresa Watsonian Squire que produziu e forneceu sete veículos de três rodas personalizados para as filmagens de Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte Um, lançado em 19 de novembro de 2010.

Pormenor de uma das casas construídas em pedra dourada (calcário oolítico) pedra usada um pouco por toda a vila. Foto: C. Carvalho

 A arquitetura local ainda mantém alguns traços medievais mas a maioria remonta ao séc. XVII e XVIII aquando do auge das indústrias têxteis. A maioria dos moinhos que durante anos se votaram à labuta são atualmente residências privadas.

Blockley Village é um sítio único e pitoresco, em que não há pressas, em que o tempo flui de forma muito própria e diferente de outros locais. Em que o silêncio que se faz sentir entre as colinas é pacífico e intimista o que proporciona longas e serenas caminhadas por entre as ruas e os campos. Definitivamente um local para se perder entre tonalidades douradas e verdes. Para não perderem o rumo basta olhar para o horizonte e localizar a torre sineira, que por aqueles lados, continua a ser a construção mais alta.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.