Home>Lifestyle>ANO NOVO, ASAS ANTIGAS
Lifestyle

ANO NOVO, ASAS ANTIGAS

Raquel Evangelina

A mudança de ano pressupõe, mas não quer dizer que realmente aconteça, mudanças de atitude e de vida. Não costumo fazer resoluções, creio que já o tinha dito aqui, porque acredito que se não mudarmos em nós não será um ano e muito menos um brinde e 12 passas que nos trarão as tão desejadas mudanças à vida.

Posto isto tento mudar todos os dias o que não gosto e me incomoda. Mas claro que assim como devemos mudar o que não gostamos devemos manter o que gostamos e nos traz bem-estar. Obviamente que a BIRD Magazine encontra-se na lista das coisas da minha vida que gosto de fazer e quero que assim continue em 2019.

Ando por aqui, não há muito mas, há algum tempo considerável. Comecei em Julho de 2016 e esta é a minha 34ª crónica. Ao longo deste ano e meio, mais coisa menos coisa, falei de imensos assuntos. Sobre tudo e sobre nada em concreto. As minhas crónicas já foram sobre dias temáticos, sobre acontecimentos que decorreram na altura em que a escrevi e até sobre estados de espírito. Já partilhei também experiências minhas como viagens, associações e o apadrinhar uma criança. Já escrevi sem vontade de o fazer porque a vida nem sempre é como queremos e há alturas que nem levantar da cama apetece e outras vezes tinha em mente um assunto em especial que até escrevia 15 dias antes com o entusiasmo.

E depois uma coisa que me marca é que de facto há quem me leia. E quem partilhe. Tenho pessoas que me interpelam pessoalmente e dizem: “Gostei imenso daquele texto que escreveu esta semana”. Tenho amigas que não têm qualquer vergonha em dizer “Eh pá chorei com o texto que partilhaste.”. Também tenho aqueles amigos que são mais honestos e dizem: “Esta semana deixaste a desejar, na outra escreveste melhor.”, ou ainda “Fogo que testamento. Custou-me a ler até ao fim.” E depois há aquelas exageradas, amigas, conhecidas e até não conhecidas que dizem a conhecidas minhas: “E um livro não?”. E melhor que isso, são as que ganham curiosidade e procuram saber mais e até envolver-se em assuntos que abordei. A escrita para mim sempre foi um escape. Tenho sempre um bloco de notas à mão. Muitas vezes surgem frases soltas do nada e começo a escrever e 5 minutos depois tenho um texto. Uns partilho por vezes nas redes sociais mas a maior parte guardo no bloco, para mim. Imaginem o quão reconfortante é perceber que sendo apenas uma forma de lazer acabo por ter quem leia, e quem goste.

Sendo assim ano novo, asas antigas, porque espero que a BIRD por cá continue na minha vida neste novo ano. E que 2019 me traga novos voos e experiências para poder partilhar convosco. Que me traga boas energias e estados de espírito para eu vos conseguir transmitir crónicas com mensagens positivas. Para a BIRD, cronistas e leitores, espero o mesmo que para mim, que a vida nos sorria a todos e possamos continuar as inspirar-nos uns aos outros com a escrita e a leitura. Bom ano!


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.