Saúde e Vida

HALITOSE

Sandra Sampaio

A halitose é o termo que descreve um hálito desagradável com origem em alterações variadas da cavidade oral, ou outras.

É realmente uma situação que afeta quase todos nós, nem que seja ocasional e transitória. Provoca, sem dúvida, mau estar psicológico que se repercute nas nossas relações sociais e afetivas. Muitas vezes somos alertados pelo nosso parceiro ou pessoa amiga, caso já não o tenhamos percebido.

O mau hálito pode ter diversas causas, uma delas a oral, por má higiene, cáries, gengivite (periodontite), infeções orais, próteses dentárias, xerostomia e, por fim, cancro oral.

A cavidade oral é por si um bom ecossistema de proliferação de bactérias. A língua é o seu habitat preferencial.  Por isso, uma forma de o prevenir é a escovagem dentária e da língua, bochechos, fio dental, escovilhões interdentários, com o objetivo de eliminar os resíduos. Bebam água (dose diária recomendada pela OMS: mínimo de 1,5 litros para um adulto) para que os tecidos estejam bem irrigados.

As próteses removíveis devem ser bem higienizadas, pois podem adquirir fungos que provocam gengivites. O vosso médico dentista elucida-vos de como  e que produtos usar para as manter saudáveis.

O mau hálito matinal é comum, pois resulta da diminuição da saliva, da não ingestão de líquidos e alimentos durante o sono. Leva-nos, muitas vezes ao levantar, logo a ir escovar os dentes: nada mais natural.

Pode também ter outras proveniências: consumo excessivo de álcool, alimentação (alho e cebola), tabaco, polimedicação, problemas de sinusite, diabetes, deficiência de vitaminas, entre outras.

Consulte o seu médico dentista. Ninguém melhor do que ele o pode ajudar, fazendo um correto diagnóstico, informando-o das soluções ou orientando para outras áreas da medicina que ache relevantes.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.